Vivências! Um espectáculo a não perder, na Maia!

 

O Grupo Regional de Moreira da Maia, com a participação e ajuda de alguns grupos concelhios, apresentou os usos e costumes das Antigas Terras da Maia, num espetáculo único e imperdível.

A cortiçada, o trabalhar do linho, as lavadeiras, as janeiras e o serão foram alguns dos quadros apresentados num evento único!

A cultura maiata como nunca a viu, promovida e divulgada passado dia 19 de Outubro, no Auditório do Tecmaia!

O Grupo organizador

Na defesa das raízes e das tradições da Maia, terra de tradições fecundas e vetustas a esfumar-se na bruma dos séculos, Moreira da Maia sentiu necessidade de perpetuar os seus costumes e a riqueza espiritual expressa nas danças e nos cantares das suas gentes.

E foi com essa intenção que um grupo de pessoas formou, em 1934, o Grupo Regional de Moreira da Maia, para dar continuidade à preservação das raízes desta pequena comunidade. Pequena em tamanho, mas grandiosa e orgulhosa da sua cultura popular.”

[themoneytizer id=”19156-19″]

 

Para visitar: Museu de História e Etnologia da Terra da Maia

“O Museu de História e Etnologia da Terra da Maia encontra-se instalado num edifício que funcionou como Paços do Concelho até 1902, e cujas origens deverão remontar, provavelmente, ao século XVIII.

(…). No entanto, o projeto de um museu para a Terra da Maia, unidade geográfica administrativa entre o Rio Ave e o Rio Douro, remonta à década de 1960, quando foi instalada uma exposição histórica e arqueológica no claustro da Igreja Conventual de Moreira da Maia, mas somente em 2001 foi inaugurado o Museu de História e Etnologia da Terra da Maia, com uma coleção organizada no âmbito das áreas temáticas da História e da Etnologia.

Coleção: A base do museu é a coleção etnográfica Moreira de Figueiredo, recolhida no concelho durante as décadas de 1970/80, com o objetivo de registar, através de objetos, os mais destacados aspetos da ruralidade e do quotidiano local. A coleção, composta por cerca de 200 objetos, com destaque para os ciclos agro-laborais do linho e dos cereais e para sistemas de atrelagem de animais, foi enriquecida com outros materiais relacionados com as tecnologias tradicionais utilizadas no transporte e elevação da água e com objetos que documentam profissões e atividades extintas.

A coleção histórica pretende evocar aspetos do passado da região através de objetos que identificam ideias e fenómenos sociais. A história antiga encontra-se documentada por uma coleção arqueológica.

Missão: Propiciar o acesso à informação e à construção do conhecimento, sensível aos estímulos da população maiata e à diversidade cultural, através do desenvolvimento de programas de mediação, proporcionando à pessoa e à comunidade um papel ativo e participativo na sociedade, com particular incidência na construção, preservação e divulgação da identidade e património da Terra da Maia.” Fonte

[themoneytizer id=”19156-16″]