Património Cultural Tradicional Popular Português

Curso de Pós-Graduação Património Cultural Tradicional Popular Português, a realizar na Madeira, com o apoio da AFERAM

Para a AFERAM, Associação de Folclore e Etnografia da Madeira, a componente formativa assume um papel de primordial importância no processo de qualificação dos agentes culturais ligados ao campo da cultura tradicional e popular na Madeira.

É, deste modo, que a AFERAM assumiu uma parceria com a Federação do Folclore Português e o Instituto Piaget (ISEIT de Almada – Ensino Universitário) para que houvesse acesso privilegiado a todos os interessados pelas problemáticas do folclore, da etnografia e dos estudos sobre a cultura tradicional e popular a um Curso de Pós-graduação em Património Cultural Tradicional e Popular Português, na Madeira.

Irá funcionar aos sábados, durante 6 meses e num sistema flexível, de ensino à distância.

Todos os interessados poderão frequentar este curso de ensino superior mesmo que não possuam licenciatura.

Este será, porventura, um dos aspetos mais positivos desta formação pois não exclui ninguém relativamente ao acesso, frequência e certificação.

O desenho curricular abrange um largo espectro de temáticas que envolvem o campo do folclore e da etnografia, numa rara oportunidade de se poder aprofundar cientificamente muitos dos assuntos que normalmente não são objeto de debate nos habituais fóruns de formação de curta duração.

Pelo exposto, sublinhamos a importância de todos os interessados realizarem a sua candidatura até ao dia 18 de setembro de 2020, enviando a respectiva documentação

– Ficha de estudante;

– Carta de apresentação;

– Curriculum académico, científico e profissional;

– Fotocópia do Bilhete de Identidade / Cartão de Cidadão;

Certificado de habilitações;

Comprovativo do pagamento da candidatura – 50.00€), através do seguinte endereço de correio eletrónico: pg.pctpp@gmail.com.

Curso de Pós-graduação em Património Cultural Tradicional e Popular Português

Nas últimas décadas tem-se constatado uma importante evolução na concetualização teórica incidente no entendimento de “património cultural” promovida, em grande medida, pela intervenção e liderança da UNESCO. Esta conjuntura surge pela emergente tendência para a valorização da diversidade identitária dos seres humanos no contexto de um mundo globalizado carente de referências culturais.

Por sua vez, a temática do património cultural tem vindo a assumir um crescente protagonismo ganhando cada vez maior interesse no seio da nossa sociedade, assim como no âmbito da União Europeia, que elegeu 2018 como ano europeu do património cultural.

O interesse pelo património cultural tradicional e popular em Portugal tem vindo a consolidar-se desde o 25 de abril, centrando-se, em muito, no movimento associativo voluntário e ganhando, igualmente, crescente interesse no âmbito do poder local.

Não obstante, pelas características próprias do movimento associativo amador, surge a necessidade de promover, junto destes agentes culturais, bases académicas para uma abordagem científica a este campo do conhecimento.

Curso de Pós-graduação em Património Cultural Tradicional Popular Português na Madeira

Local da formação

Madeira / ensino à distância