Convenção Internacional de Dança Tradicional e Popular

Convenção Internacional de Dança Tradicional e Popular

Nos próximos dias 30 e 31 de julho de 2021 vai realizar-se a Convenção Internacional de Dança Tradicional e Popular, uma iniciativa da AFRLAE (Associação Folclórica da Região de Leiria – Alta Estremadura) e da ESECS – Politécnico de Leiria.

Esta convenção constitui um momento de reflexão epistemológica sobre a dança tradicional e popular e apresenta-se como uma iniciativa de demarcação deste campo de estudos no nosso país.

Pretende-se potenciar um espaço de partilha conjunta das experiências da arte e cultura popular vividas pelos ranchos e dos resultados da investigação científica e de projetos e experiências inspiradores, nacionais e internacionais.

No primeiro dia, sexta-feira, 30 de julho, os trabalhos decorrerão a partir da ESECS – Politécnico de Leiria e no segundo dia, sábado, dia 31 de julho, as atividades realizar-se-ão em Ansião.

Em qualquer um dos dias, será possível a participação presencial ou à distância.

No sábado terá ainda lugar um Baile tradicional / Oficina de dança com música ao vivo pelo grupo AIRE, tendo a Professora Marisa Barroso como monitora de dança.

O evento formativo é inédito e inovador em território nacional, e destina-se a um público diversificado:

– professores e educadores do ensino básico e secundário,

– público em geral,

– agentes culturais, investigadores e interessados nas áreas em foco no evento: Dança, Música, Etnografia, Património Material e Imaterial.

A participação na convenção é acreditada como ação de curta duração, para educadores e professores dos ensinos básico e secundário (grupos 100, 110, 200, 210, 220, 240, 250, 260, 300, 400, 420 e 620)

NOTA: todas as normas da DGS em vigor à data da realização do evento serão cumpridas escrupulosamente.

Inscreva-se!

Inscrições com acreditação.

Inscrições sem acreditação.

Para mais informações 

Associação Folclórica da Região de Leiria – Alta Estremadura

Após algumas reuniões de trabalho com a finalidade da formação de uma Associação dos Ranchos Folclóricos do Concelho de Leiria, onde fosse possível, entre outros, os seguintes objetivos:

– Dar orientações para as recolhas, preservação e divulgação do Folclore e Etnografia;

– Promover Ações de Formação (Folclore e Etnografia, Administrativas e de Gestão);

– Organizar um Cancioneiro de Música Tradicional, com base nas recolhas dos ranchos, debater assuntos comuns aos Ranchos Folclóricos (Organização de Atividades; Apoios Técnicos da Federação do Folclore Português, da INATEL, Região de Turismo, Câmara Municipal, Juntas de Freguesia e demais entidades).

E pela decisão manifestada por 22 ranchos do concelho de Leiria, nasceu, assim, a 29 de Outubro de 1993, a então Federação dos Ranchos Folclóricos do Concelho de Leiria, que teve como primeiros responsáveis pelo movimento (Comissão), os representantes dos

– Rancho da Região de Leiria,

– Rancho Folclórico As Tecedeiras da Bidoeira de Cima,

– Rancho Folclórico do Coimbrão – Flores do Verde Pinho, e o

– Rancho Folclórico do Freixial.

Com o sucesso alcançado com a criação deste movimento concelhio e após a vontade manifestada pelos Ranchos Folclóricos dos concelhos limítrofes, foi proposta alteração dos estatutos e o alargamento da mesma a toda a região etnográfica da Alta Estremadura (todo o distrito de Leiria e ainda o concelho de Ourém), daí surge, então em 1997, a nova designação, passando a ser Associação Folclórica da Região de Leiria – Alta Estremadura, com o intuito de unir todos os agrupamentos que neste nosso vasto território etnográfico se propõe recolher, preservar e representar os usos e costumes das gentes alto estremenhas.

Ao longo da sua existência a Associação mantém vivas algumas manifestações culturais e de interesse coletivo em parceria com diversas instituições e autarquias, através de eventos que envolvem os grupos associados. Fonte do texto