Vinhos da Bairrada | Vinhos de Portugal

Vinhos da Bairrada

A Região Demarcada da Bairrada foi consagrada em 1979, embora alterada em 1991, para abarcar novas denominações, dispondo de cerca de 20 mil hectares de vinhas que produzem entre 450 e 550 mil hectolitros por ano.

Mais de 90 por cento desta produção refere-se aos vinhos tintos, o que revela bem o domínio destes encepamentos.

A colheita de 1988 foi a que ofereceu melhores vinhos, desde a criação da região demarcada, embora parca na quantidade.

A verdadeira catedral dos vinhos da Bairrada é o Palace Hotel do Buçaco. As suas caves são fruto de uma cuidadosa procura dos melhores vinhos dos lavradores locais.

Estes vinhos são objecto de um acompanhamento cuidadoso, quer no estágio em tonéis de madeira quer no envelhecimento em garrafa. Mas esses vinhos só podem ser consumidos nos hotéis da cadeia a que pertence o Palace Hotel. (…)

Tintos e brancos

Há quem considere que a denominação Bairrada deriva da existência de um número imenso de povoações chamadas Bairro (antigo barrio), e que estas derivam da ocorrência de muitos «barros» ou terrenos argilosos. E são estes terrenos o substracto para os melhores vinhos tintos bairradinos.

Mas também ocorrem terrenos arenosos, mais próprios para os vinhos brancos, e já hoje a Bairrada apresenta excelentes brancos, alguns dos quais até suportam bem o envelhecimento.

É também nesta região que, desde finais do século passado [séc.XIX], se desenvolveu a produção dos espumantes naturais pelo método champanhes, ou seja, pela segunda fermentação em garrafa.

Os apreciadores podem encontrar bons espumantes naturais bairradinos, (…).

Castas diversas

Para os brancos, os encepamentos instalados em terrenos arenosos são os tradicionais, com as castas Maria Gomes e Bical, pontuadas por um pouco de Cercial e Cercialinho.

Nos tintos, é a casta Baga que domina, encontrando-se as videiras instaladas em terrenos argilosos calcários (margas calcárias).

Embora a Bairrada seja essencialmente uma região de vinhos tintos, alguns brancos não desmerecem (…).

In GUIA Expresso O Melhor de Portugal – nº6 | Foto

Conheça os vinhos de outras regiões de Portugal.