Alguns velhos costumes populares de Alpedrinha

Costumes populares de Alpedrinha

“Do livro em preparação, sobre cantares e costumes de Alpedrinha, com notas biográficas e históricas do Cardeal D. Jorge da Costa, também conhecido popularmente por Cardeal de Alpedrinha, alta figura do século XV e que basta influência exerceu em toda a Península, respigamos alguns elementos dos seus velhos costumes para em comunicação, cooperarmos modestamente no Congresso a realizar.

Neste singelo e pobre contributo, descrevemos alguns costumes que classificamos de – sociais, religiosos e de motivos diversos.

Dos primeiros falamos no que se passava com as castanhas e as azeitonas e seus detalhes correlativos, mostrando o valor social e cristão que eles tinham, num manifesto cooperativismo hoje bem de invejar.

Dos religiosos, damos notas das rogações ou ladainhas, num verdadeiro espírito de fé na maneira de as celebrar, implorando de Deus as benesses necessárias para boas colheitas nos campos; dos cantares adequados a certas épocas do ano e dum modo especial ao tempo quaresmal e outros.

E dos diversos, não esquecemos as alvíssaras na noite da Ressurreição do Senhor e as fórmulas para isso usadas.

As fogueiras de rosmaninho, as sete fontes e as regas das hortas, na noite e manhã de S. João e de tudo isto certas quadras populares de harmonia com todos os detalhes que lhes eram atinentes.

Finalmente, apelamos para o Congresso para se dignar emitir o seu voto, de modo a criarem-se Comissões que possam salvar todo este património do espírito popular e rural, de molde a conseguirem do Estado elementos de acção, bem eficientemente proveitosos e dentro duma verdadeira e elevada função ética.”

Pelo Dr. Álvaro de Gamboa

Fonte: “Guia oficial do I Congresso de Etnografia e Folclore” – Braga e Viana do Castelo – 22 a 25 de Junho de 1956 (texto editado e adaptado) | Imagem (meramente ilustrativa):”São João” (Ilustração Portuguesa”, nº86 – 1905)