A tradição portuguesa das Janeiras em Andorra

As Janeiras em Andorra

A partir do próximo fim-de-semana (11 e 12 de Janeiro), os membros do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’Andorra, vão apresentar a 14ª edição das tradicionais Janeiras.

Esta iniciativa de afirmação da cultura tradicional portuguesa vai percorrer, de porta em porta, a partir do sábado 11 de Janeiro, e durante três fim-de-semana, estabelecimentos comerciais, lares de idosos, domicílios particulares, igrejas e a Catedral de Santa Maria de Urgell, na vizinha Espanha.

Na Catedral de Santa Maria de Urgell, os cantadores e tocadores das Janeiras vão ser recebidos, no dia 26, pelo Copríncipe de Andorra e Arcebispo Joan-Enric Vives. Às 11h30, participarão na missa dominical, com cânticos portugueses.

No final da celebração eucarística farão um breve concerto de Janeiras.

A novidade desta edição é a visita, no dia 19, à Basílica Santuário de Meritxell, onde os membros do Grupo vão apresentar, pela primeira vez, as Janeiras. Esta apresentação realizar-se-á após a celebração eucarística das 12h30.

A festa de Nostra Senyora de Meritxell, padroeira dos Vales de Andorra, é comemorada o dia 8 de Setembro.

Além da paróquia de Canillo, os cantadores e tocadores do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ irão percorrer as paróquias de

Encamp, La Massana, Andorra la Vella, Sant Julià de Lòria e Escaldes-Engordany,

levando, a cerca de três dezenas de espaços, a tradição bem portuguesa de cantar as Janeiras, e desejando um feliz e próspero 2020.

Sobre o Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’

O Grupo de Folclore Casa de Portugal no Principado de Andorra foi fundado a 1 de Maio de 1996. Apresenta, em terras andorranas, danças e cantares das regiões da Ribeira Lima e da Serra d’Arga, no Distrito de Viana do Castelo, norte de Portugal.

Os cerca de 60 elementos que compõe o Grupo, têm participado nos diversos festivais em Andorra sendo um referente da cultura portuguesa e têm levado em diversas ocasiões o seu trabalho de representação a países como: Espanha, França, Portugal, Luxemburgo, Suíça e Mónaco.” Ler +

 

Cultura tradicional portuguesa conquistou Feira de Andorra

 

A 41ª edição da Feira de Andorra, que decorreu no passado fim-de-semana (25 a 27 de Outubro de 2019) rendeu-se, com tem acontecido em edições anteriores, à gastronomia e cultura portuguesas.

O evento – o maior certame comercial do Principado de Andorra – contou com três espaços: um dedicado à zona comercial do sector automóvel, serviços, turismo; um segundo dedicado ao movimento associativo, desde culturais, reivindicativos, desportivos e de solidariedade; e um terceiro espaço exterior destinado à venda de produtos artesanais. Foi visitado por cerca de 80.000 pessoas.

O Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ participou, pelo quinto ano consecutivo, no evento, e, desde 2014, que se tem afirmado como referência da gastronomia tradicional portuguesa. Os petiscos à base de bacalhau (pataniscas e bolinhos de bacalhau), bifanas, rissóis fizeram as delícias de centenas de pessoas que visitaram o stand do Grupo, nesta edição decorado com recortes de imprensa andorrana e portuguesa.

A doçaria portuguesa esteve também em destaque com uma ampla oferta de bolos caseiros, os tradicionais pastéis de Belém e a novidade deste ano, as tradicionais e deliciosas rabanadas. O vinho verde branco acompanhou as iguarias preparadas pelos elementos do Grupo.

Na tarde de sábado, o recinto feiral ficou repleto de curiosos que quiseram assistir à actuação do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’, durante a qual foram apresentadas danças tradicionais do Alto Minho, e recebendo calorosos aplausos. No final da sua actuação, os elementos interagiram com o público e a festa terminou com um tradicional Vira Geral.

O stand do Grupo recebeu a visita de Silva Riba, Ministra da Cultura do governo andorrano, e de José Costa, empresário do sector da construção, entre outras personalidades de âmbito político e social do país.

A doçaria lusitana esteve assegurada no espaço exterior pela Pastelaria Reina. A região interior-norte portuguesa esteve representada pela Associação de Trás-os-Montes e Alto Douro, e, no domingo, foi a vez do Rancho Folclórico do Alto Minho fazer a sua actuação no palco da Feira das Associações.

Esta iniciativa foi uma organização conjunta do Comú d’Andorra la Vella e do Departamento de Participació Ciutadana da capital do Principado.

Grup de Folclore ‘Casa de Portugal’
Ctra. De la Comella, 10 B | AD500 Andorra la Vella | Principado de Andorra

 

Cultura Portuguesa presente na maior Feira de Andorra

 

O Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ vai participar, a partir do próximo dia 25 de Outubro (sexta-feira), na 9ª Feira das Associações, na qual também participarão 41 entidades de carácter cultural, desportivo, social e meio-ambiental.

Esta iniciativa está integrada na 41ª Fira d’Andorra la Vella – um certamen multi-sectorial, que decorre nos dias 25, 26 e 27 de Outubro, e que recebe anualmente mais de 80.000 visitantes do sector serviços, automóvel, alimentação e lazer.

O Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ participa desde 2014 com um stand próprio, e apresenta, habitualmente, a gastronomia e o artesanato tradicional português.

Neste stand, os visitantes poderão apreciar os produtos à base de bacalhau, como as pataniscas e os bolinhos, assim como bifanas, moelas e rissóis.

Para “matar a sede”, os responsáveis pelo stand proporcionam vinho verde branco servido nas tradicionais tijelas portuguesas.

A doçaria tradicional, constituída por bolos caseiros e pastéis de Belém, poderá encontrar-se no stand do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ durante os três dias.

O folclore tradicional poderá ser apreciado na tarde de sábado, a partir das 19 horas, momento em que o Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ apresentará danças tradicionais do seu repertório.

O certamen é organizado pelo Comú d’Andorra la Vella, com o apoio do Departamento de Participació Ciutadana da capital andorrana.

Sobre o Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’

“O Grupo de Folclore Casa de Portugal no Principado de Andorra foi fundado a 1 de Maio de 1996 tendo aprovado os seus Estatutos a 5 de Outubro de 2013. Apresenta, em terras andorranas, danças e cantares das regiões da Ribeira Lima e da Serra d’Arga, no Distrito de Viana do Castelo, norte de Portugal.

Os cerca de 60 elementos que compõem o Grupo, têm participado nos diversos festivais em Andorra sendo um referente da cultura portuguesa e têm levado em diversas ocasiões o seu trabalho de representação a países como: Espanha, França, Portugal, Luxemburgo, Suiça e Mónaco.

Desde 2006, são os promotores das Janeiras, com especial visita à Catedral de Sta. Maria d’Urgell (Espanha) na presença do Arcebispo Joan Enric Vives, Copríncipe de Andorra, assim como a instituições de solidariedade e estabelecimentos portugueses e andorranos. Nesse mesmo ano, inaugurou, em colaboração com a Embaixada de Portugal, uma exposição retrospectiva do grupo titulada “Uma década de cultura e amizade”.

Anualmente, no mês de Maio, por motivo da celebração do aniversário, realizam o seu festival de folclore e desde 2007 organizam o “Festival de Folclore Ibérico — Principado de Andorra”, um evento consolidado que conta com a participação de grupos de Espanha, de Portugal e Andorra.” Continuar a ler

Sobre Andorra

“O Principado de Andorra (Principat d’Andorra) é um país do sudoeste da Europa, localizado na cordilheira dos Pirineus, encravado em meio à fronteira de Espanha e França. Sua área é de 468 km², o equivalente a um município médio brasileiro, e sua população é de cerca de 84 mil habitantes.

País de vales estreitos e paisagens montanhosas, Andorra tem como capital a cidade de Andorra la Vella. A língua oficial é o catalão, e a maioria dos seus nacionais professa o cristianismo católico. Os andorranos são minoria em seu próprio país, pois compõem apenas 43% do total da população, sendo o restante de espanhóis, franceses e portugueses. A moeda local é o Euro, e a economia do principado gira em torno do turismo, seja recreativo ou de compras, devido às isenções de impostos em seu território, o que atrai consumidores da França e Espanha.” Continuar a ler 

 

O GF ‘Casa de Portugal’ levou o Alto Minho a Valladolid

 

“O Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’, sediado no Principado de Andorra, viajou, no passado fim-de-semana, até à cidade espanhola de Valladolid para participar no 33º Festival de Folklore “Pilarica”.

A organização deste “encontro de culturas” esteve a cargo do Grupo Coro y Danzas Pilarica e do Ayuntamiento de Valladolid e contou com as presenças, além do grupo anfitrião e do grupo português, do Grupo Folklorico “La Cañada” de Fresno el Viejo (Valladolid) e da Asociación Folklorica “Andrés Laguna” de Segóvia.

Na manhã de sábado, a comitiva do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ foi recebida pelos organizadores que se disponibilizaram a proporcionar uma visita cultural pelos espaços mais emblemáticos da cidade de Valladolid.

Na tarde de sábado teve lugar o Festival de Folclore, na Praça Rafael Cano, que apresentou uma plateia repleta para apreciar as danças tradicionais da região e do folclore do Alto Minho, que deslumbrou os assistentes.

O Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ apresentou, com honra e gosto, a vivacidade das danças da Ribeira Lima e da Serra d’Arga, bem como o colorido dos trajes de trabalho e de festa, tão característicos da região de Viana do Castelo, tendo recebido inúmeros e calorosos aplausos.

Após o Festival, o grupo anfitrião ofereceu a todos os participantes um jantar-convívio onde não faltou a boa disposição, a música e a dança.

Na manhã de domingo ouve ainda tempo para uma visita ao Museu Nacional de Escultura, onde os elementos do Grupo foram surpreendidos pela beleza das obras expostas.

Após o regresso ao Principado de Andorra, os componentes do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ preparam já a participação na maior feira setorial do Principado participando, nos dias 25, 26 e 27, com um stand próprio, onde serão saboreados produtos típicos portugueses, e apreciadas as danças tradicionais do Alto Minho.”

Fonte: Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ (Nota à Imprensa)

Sobre o Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’

O Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ no Principado de Andorra foi fundado no dia 1 de Maio de 1996, e apresenta, em terras andorranas, danças e cantares das regiões da Ribeira Lima e da Serra d’Arga, no Distrito de Viana do Castelo, norte de Portugal.

Os elementos que compõem o Grupo, têm participado nos diversos festivais em Andorra sendo um referente da cultura portuguesa e têm levado em diversas ocasiões o seu trabalho de representação a países como: Espanha, França, Portugal, Luxemburgo, Suíça e Mónaco.

Desde 2006, este Grupo é o promotor das Janeiras, com especial visita à Catedral de Sta. Maria d’Urgell (Espanha) na presença do Arcebispo Joan Enric Vives, Copríncipe de Andorra, assim como a instituições de solidariedade e estabelecimentos portugueses e andorranos. Nesse mesmo ano, inaugurou, em colaboração com a Embaixada de Portugal, uma exposição retrospectiva do grupo titulada “Uma década de cultura e amizade”.

Anualmente, no mês de Maio, no âmbito da celebração do respectivo aniversário, realiza o seu festival de folclore, e, desde 2007, organiza o “Festival de Folclore Ibérico — Principado de Andorra”, um evento consolidado que conta com a participação de grupos de Espanha, de Portugal e Andorra. Fonte e saber mais 

 

Feirão reafirmou a portugalidade em Andorra!

 

Decorreu na manhã do passado dia 7 de julho, domingo, a sexta edição do Mercado Tradicional “O Feirão”, uma iniciativa do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ com o apoio do Comú d’Andorra la Vella, onde se afirmou a portugalidade!

A Praça Guillemó da capital do Principado transformou-se numa “Feira à moda antiga”, tipicamente portuguesa, com os membros do grupo trajados para a ocasião e recebendo a visita de muitos portugueses e de outras nacionalidades.

A primeira das cinco zonas temáticas foi dedicada aos produtos do campo, repleta de alfaces, couves, batatas, feijão, e do galinheiro, com galos, coelhos e até uma cabritinha. Este espaço deleitou os mais pequenos que se aproximaram e tocaram os animais vivos.

Os sabores tradicionais lusitanos podiam apreciar-se em dois espaços, um dedicado ao azeite, enchidos e broa de milho, e o outro espaço dedicado à doçaria tradicional com pastéis de Belém, barriguinhas de freira e bolos caseiros, entre outros. O espaço do artesanato mereceu também a visita dos inúmeros visitantes, que puderam apreciar os bordados e cerâmica portuguesa.

O percurso temático terminava numa improvisada “tasca” que fez as delícias dos muitos curiosos em saborear os produtos típicos elaborados pelos elementos do Grupo.

Das iguarias que se podiam apreciar, destaque para os bolinhos e pataniscas de bacalhau, feijoada, moelas, bifanas, rissóis e vinho verde. Durante as três horas que durou o Feirão o público não arredou pé da “tasca”, enquanto apreciava as danças folclóricas do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ e os cânticos tradicionais do Rancho Folclórico dos Residentes do Alto Minho, que colaborou na dinamização do evento.

Com esta iniciativa, o Grupo inicia o seu período de férias, tendo já agendada para o mês de setembro a participação no Desfile do Traje, organizado pela Federação do Folclore Português, e a deslocação, em outubro, a Valladolid (Espanha), para participação num intercâmbio cultural.

 

Mercado Tradicional “O Feirão” em Andorra

O Feirão – Mercado Tradicional em Andorra

O Principado de Andorra irá acolher, no próximo dia 7 de Julho, a 6ª edição do Mercado Tradicional “O Feirão”, uma iniciativa organizada e promovida pelo Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’, com o apoio da Câmara de Andorra la Vella, capital do Principado.

A manifestação de portugalidade vai ter lugar a partir da 11 horas na Plaça Guillemó. Este é o espaço ideal para a recriação  dum mercado à moda antiga, como se realizava em qualquer aldeia ou vila portuguesa, nos inícios do século XX.

Como vem sendo habitual em edições anteriores, o espaço feiral estará distribuído em cinco zonas temáticas, nas quais e a gastronomia e a música tradicional portuguesa partilham espaço com o artesanato e os produtos agrícolas. O curral, com animais vivos, cativa os mais jovens, e os petiscos lusitanos fazem as delícias do público que assiste a esta mostra.

Os momentos musicais e a dança estarão a cargo do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’. Uma vez mais, foi convidado o Rancho Folclórico dos Residentes do Alto Minho para enriquecer o evento com os cantares tradicionais minhotos.

Sobre o Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’

O Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ no Principado de Andorra foi fundado no dia 1 de Maio de 1996.

Apresenta, em terras andorranas, danças e cantares das regiões da Ribeira Lima e da Serra d’Arga, no Distrito de Viana do Castelo, norte de Portugal.

Os elementos que compõem o Grupo, têm participado nos diversos festivais em Andorra sendo um referente da cultura portuguesa e têm levado em diversas ocasiões o seu trabalho de representação a países como: Espanha, França, Portugal, Luxemburgo, Suíça e Mónaco.

Desde 2006, este Grupo é o promotor das Janeiras, com especial visita à Catedral de Sta. Maria d’Urgell (Espanha) na presença do Arcebispo Joan Enric Vives, Copríncipe de Andorra, assim como a instituições de solidariedade e estabelecimentos portugueses e andorranos.

Nesse mesmo ano, inaugurou, em colaboração com a Embaixada de Portugal, uma exposição retrospectiva do grupo titulada “Uma década de cultura e amizade”.

Festival de Folclore Ibérico

Anualmente, no mês de Maio, no âmbito da celebração do respectivo aniversário, realiza o seu festival de folclore. Desde 2007, organiza o “Festival de Folclore Ibérico — Principado de Andorra”. Este é um evento já consolidado que conta com a participação de grupos de Espanha, de Portugal e Andorra.

Em 2011, por ocasião do seu XV aniversário, realizou um importante trabalho fotográfico sobre as tradições minhotas de inícios de séc. XX, sob o nome de “Mosaicos de uma cultura”. Este foi um motivo de exposições em Andorra la Vella e Pas de la Casa ( Andorra) e em Vila Praia de Âncora (Portugal). Repetiu em 2016 em Andorra la Vella.

Com 3 trabalhos discográficos editados, em 2001, 2006 e 2014, o Grupo tem participado em vários programas de televisão em Andorra, Catalunha, França e Portugal e em diferentes meios de comunicação radiofónicos e na imprensa escrita.

O seu trabalho etno-folclórico foi reconhecido no dia 20 de Janeiro de 2013 com o galardão de “instituição de mérito” outorgado pelo Município de Viana do Castelo, em Sessão Solene, aquando das celebrações do 165º aniversário da elevação de Viana do Castelo a Cidade.

Fonte e saber mais

 

 

Semana da Diversidade… e da Portugalidade em Andorra

 

No passado dia 18 de Maio (sábado) concluiu-se a 9ª edição da Semana da Diversidade Cultural de Andorra la Vella. O encontro cultural contou com a participação de diversas associações culturais de diferentes países/regiões do mundo que convivem na capital andorrana, nomeadamente, Venezuela, Peru, Índia, Rússia, Croácia, China, México, Andorra, Estremadura, África, Caribe, Argentina, Filipinas e Portugal.

A representação lusitana esteve a cargo do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ que aderiu às iniciativas propostas pela organização, e das quais se destacam, desde o dia 11, a decoração de montras, a inscrição de poesias nas passadeiras das ruas da capital do Principado, e, no dia 18, o desfile do traje e bandeiras dos países participantes, a mostra gastronómica e o encontro de danças tradicionais.

O noivado tradicional minhoto foi o tema escolhido pelos elementos do Grupo para decorar a montra de uma florista. Os trajes e adereços tradicionais do Alto Minho integraram-se perfeitamente num “quadro” composto por plantas e flores, tendo surpreendido os transeuntes que passavam e olhavam para a montra.

A poesia também mereceu destaque nas diferentes passadeiras das principais artérias. Para o efeito, o Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ escolheu Fernando Pessoa e deu a conhecer à sociedade andorrana o texto: “Tenho em mim todos os sonhos do mundo”, um tema que tem caracterizado as aspirações da entidade portuguesa em Andorra.

Para o desfile de sábado, os elementos do Grupo recriaram um casamento dos inícios do século XX (pois o vestido da noiva está datado de 1911), e onde não faltaram os pais dos noivos, padrinhos e os convidados trajados para a ocasião. Cerca de vinte entidades contribuíram para o desfile pela Avenida Meritxell do Principado de Andorra, tendo terminado na Plaça Guillemó, onde os noivos fizeram a entrada e receberam dos convidados uma chuva de “confetis”.

[themoneytizer id=”19156-3″]

 

Foi, também, inaugurada a mostra “A diversidade à mesa”, com a participação de 11 países, na qual, entre guacamole mexicano, arepas venezuelanas ou rolinhos de primavera filipinos, a gastronomia lusitana se destacou pelos bolinhos de bacalhau e broa de milho, dobrada (tripas) à moda do Porto, pastéis de Belém e vinho branco, servidos pelos elementos do Grupo.

O folclore português esteve a cargo do Rancho Folclórico dos Residentes do Alto Minho, e embora a chuva tivesse marcado presença, o Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ concluiu a sua presença no evento apresentando algumas das danças tradicionais minhotas, tendo dançado nas arcadas da praça para deleite do público assistente.

Nota à Imprensa (texto adaptado), por José Luís Carvalho

[themoneytizer id=”19156-16″]

 

Folclore da Península Ibérica mostrou-se em Andorra

 

No passado sábado, dia 4 de maio de 2019, realizou-se, no Complexo Cultural de Encamp, a sétima edição do Festival de Folclore Ibérico – Principado de Andorra, uma iniciativa promovida pelo Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ para comemorar o 23º aniversário da associação portuguesa no Principado.

Mais de 600 pessoas puderam apreciar, com interesse, as danças tradicionais de Espanha, a cargo do Grupo de Coros y Danzas Pilarica, que viajaram desde Valladolid para apresentar as tradições castelhano-leonesas; de Portugal através do Rancho Folclórico de Paranhos da Beira, que viajou desde Seia para apresentar a cultura tradicional popular da Serra da Estrela, e do Grupo anfitrião, que, mais uma vez, voltou a surpreender a plateia com a representação do trabalho do campo e o dia-a-dia das gentes minhotas. O folclore andorrano esteve a cargo do Esbart Valls del Nord, que maravilhou e arrancou os maiores aplausos do numeroso público presente.

Várias individualidades assistiram ao evento, designadamente, Xavier Espot, Deputado de Andorra, Esther Paris, Vice-Presidente da Câmara de Encamp, Paulo Pisco, Deputado da Assembleia da República, Miguel Silvestre, Cônsul Geral de Portugal em Barcelona, e o empresário José Costa, gerente de Nova Constructora, principal empresa patrocinadora do Festival de Folclore Ibérico – Principado de Andorra.

Após este encontro de culturas, iniciou-se a festa com o conjunto Euphoria, que pôs toda a gente a dançar ao som da música portuguesa, tendo sido oferecido um beberete aos grupos participantes. O convívio terminou, pela madrugada dentro, com um encontro de concertinas tocadas pelos membros das tocatas dos grupos.

Durante os dois dias que os grupos de Paranhos e Valladolid conviveram em Andorra, puderam visitar o centro histórico do Principado e desfrutaram das paisagens nevadas nas montanhas andorranas.

[themoneytizer id=”19156-19″]

 

No final do encontro, a satisfação por parte dos elementos do Grupo de Folclore ‘Casa de Portugal’ foi unânime, pelo nível da organização do evento, da adesão do público e pela qualidade da mostra folclórica que mereceu grandes elogios e dignificou o reforço da portugalidade nos vales de Andorra.

 

[themoneytizer id=”19156-16″]