Romarias e festas populares em Penafiel

Romarias e festas populares em Penafiel

Penafiel é sede do concelho com o mesmo nome, constituído por 28 freguesias, integrado no distrito do Porto, antiga província do Douro Litoral.

O município é limitado a norte pelo município de Lousada, a nordeste por Amarante, a leste por Marco de Canaveses, a sul por Castelo de Paiva e a oeste por Gondomar e Paredes.

Durante todo o ano, as gentes de Penafiel têm para oferecer aos visitantes, para além do afamado vinho verde, e de outros usos, costumes e tradições, as festividades das suas terras:

Abragão – Senhora da Saúde – 1º domingo de setembro

Bustelo – Senhora da Saúde – 2ª Feira de Páscoa

Na manhã de 2ª Feira, a cidade é acordada pelos primeiros e numerosos grupos que se dirigem à festa. Uns seguem a pé, outros esperam pelas camionetas, outros deslocam-se em viaturas particulares. Junto ao convento, faz-se o arraial; na igreja e à volta desta, os devotos cumprem as suas promessas. De tarde desfila a procissão.

Canelas – S. Pedro de Pegureiros – 29 de junho (Dia de S. Pedro)

É feita uma procissão desde a igreja matriz de Canelas até à capelinha de S. Pedro de Pegureiros.

Duas Igrejas – Festa da Nossa Senhora do Rosário – 1º Domingo de outubro

As tradicionais festas da Nossa Senhora do Rosário, ou da “Sopa Seca”, como vulgarmente são conhecidas, têm o seu grande dia a 7 de outubro. Durante a semana até ao dia da festa, realizam-se as novenas. No sábado à noite, há a procissão das velas com missa vespertina e sermão, além de muita música e foguetes. No dia da festa há missa solene, uma majestosa procissão com arraial noturno. Não esquecer que nesta festa faz-se como prato típico e tradicional a famosa “Sopa Seca”.

Entre-os-Rios – Festa das Endoenças e Procissão dos Passos – 5ª Feira Santa

A procissão, que sai da Igreja Paroquial de Santa Clara do Torrão, do concelho de Marco de Canaveses, atravessa o rio Tâmega, mesmo na sua foz, em barcos, trazendo as Irmandades penitentes, “anjinhos”, figuras e ainda os andores do Senhor dos Passos e de Nossa Senhora das Dores, e ainda pendões, pálio, e tudo o mais que compõe o préstito religioso.

Esta procissão é feita de noite, e como os barcos vêm todos iluminados, bem como todos os que os acompanham, o efeito é maravilhoso, tanto mais que a procissão leva uma hora ou mais a atravessar o rio.

Em ambas as margens do Douro e do Tâmega, as casas, e algumas bem distantes do rio, iluminam mais ou menos as suas fachadas e janelas. É noite de grande concorrência, e é costume comer neste dia arroz de lampreia e sável assado.

Fonte Arcada – São Domingos – 4 e 5 de agosto ou Sábado e Domingo seguintes

Penafiel – Festa do Corpo de Deus – Festa móvel

Instituídas no séc. XIII, as procissões do Corpo de Deus, em breve tomaram nos centros urbanos maiores, as características de “o maior espetáculo do ano“, tal a sua sumptuosidade e a complicação dos intermédios profano-religiosos que a incluíam.

Estes aspetos espetaculares, ligados sobretudo às corporações, desapareciam, extinguindo-se no séc. XIX, exceto em Penafiel, onde a festa inclui ainda o curioso “estado de São Jorge”, a comitiva em trajes do séc. XV, o “carro triunfal”, e a impressionante e antiquíssima “dança das espadas”, tradicionalmente ligada aos ferreiros.

Penafiel – S. Bartolomeu – 23 e 24 de Agosto

A feira de S. Bartolomeu, conhecida com a “Feira das Cebolas”, é comemorada nos dias 23 e 24 de Agosto.

Na noite de 23, é ponto obrigatório de passeio, o parque do Sameiro, onde se vendem as cebolas e as mais variadas frutas, sendo o melão apimentado o mais procurado.

No dia 24, o dia propriamente dito da feira, além de outras transações comerciais, há o importantíssimo mercado das cebolas.

Penafiel – São Martinho (Padroeiro) – 11 de novembro

A feira de São Martinho realiza-se entre os dias 10 e 20 de novembro. É uma feira muito forte em produtos agropecuários, com destaque para o gado bovino.

Os dias mais animados são o dia 11, dia de São Martinho (feriado municipal), que é festejado com castanhas e vinho novo, e o Domingo seguinte, chamado “Domingo das Prendas”, por deverem os namorados nesse dia trocarem presentes aqui comprados.

Os petiscos obrigatórios nestes dias são as fêveras e rojões de porco, com arroz de forno e vinho verde da região.

Rio de Moinhos – Senhora dos Remédios – 2º Domingo de Julho

Santa Marta – Santa Marta (Padroeira) – 29 de julho

Na véspera da festa há uma feira franca. No dia, há uma procissão e comunhão solene, sendo neste dia feriado na freguesia.

Urrô – S. Simão – 28 de outubro

Todos os anos, no dia 28 de outubro, realiza-se a tradicional romaria de S. Simão, concorrida pelos devotos que de longe, muitos deles, vêm agradecer as graças que receberam.

Como toda a gente sabe, o milagroso Santo é pródigo em fazer desaparecer os cravos (verrugas da pele) e em defender as populações das trovadas.

Imagem (adaptada)