As refeições no tempo dos nossos avós – TMAD

As refeições no tempo dos nossos avós – Trás-os-Montes e Alto Douro

«A Montanha», região a Nascente de Chaves

Comidas dadas aos trabalhadores rurais na segada e malhada dos cereais e cava das vinhas:

Mata-bicho – ao levantar.

Almoço – Batatas, bacalhau ou carneiro, pão e vinho à discrição e caldo.

Boquejo, entre o almoço e o jantar – Bacalhau assado com pimentos e pão e vinho à discrição;

Jantar, ao meio-dia – Caldo, dois pratos, pão e vinho à discrição.

Merendico – Comida leve, mas pão e vinho à discrição.

Merenda – Carneiro ensopado com trigo, arroz com bacalhau, pão e vinho à discrição.

Ceia, à noite – Batatas cozidas, temperadas com azeite ou feijões com couves, caldo, pão e vinho à discrição.

Para os segadores de feno há ainda mais cuidado: linguiças, salpicões, arroz de coelho, rabanadas, letria.

Vila Pouca de Aguiar

Mata-bicho – Aguardente e pão.

Almoço, das 8 às 9 horas.

Boquejo, das 10 às 11 horas – Cibo de queijo, uma pinga, um bocado de broa.

Jantar, das 12 às 13.

Parva, às 14h – Bolos de bacalhau e pinga

Merenda, às 16 horas – Sardinhas e, às vezes, pinga.

Ceia, às 20 ou 21 horas.

Valpaços

Mordico – Primeira refeição antes do almoço, de manhã cedo.

Almoço, às 7,30 ou 8 horas.

Boquejo, entre o almoço e o jantar, às 10 horas – Comida fria.

Jantar, ao meio-dia.

Merenda.

Ceia.

Quinta da Aguieira, perto de Torre de D. Chama, Concelho de Mirandela

Refeições de Março a fins de Setembro

Parva, às 8 horas – Pão, aguardente e figos.

Almoço, às 11 horas – Pão, caldo e batatas ou só pão e caldo.

Mordico ou taco, às 12 horas – Ovos preparados de qualquer maneira e azeitonas.

Jantar, às 15 horas – Caldo, milhos e carne cozida com batatas.

Merenda, às 17 horas – Feijões com carne, pão e vinho.

Ceia, às 22 horas – Pão, caldo e castanhas, no Inverno, e pão, caldo e batatas ou salada, no Verão.

A parva, o mordico e a merenda não se usam de Setembro a Março.