Os covilhetes são uma especialidade de Vila Real

Covilhetes

O concelho de Vila Real, não tendo uma gastronomia excepcionalmente rica, embora a confecção seja sempre de primeira qualidade, tem, no entanto, alguns pratos típicos, que constituem verdadeiras especialidades locais:

– as “tripas aos molhos”,

– a bola de carne,

– o joelho da porca (prato este introduzido nos anos 80 do séc. XX),

– a vitela, sobretudo assada, embora apareçam confeccionadas das mais diversas maneiras (prato obrigatório nas ementas do passado, justificando a fama de que em Vila Real “só se como vitela”),

– e os covilhetes.

Estas duas últimas especialidades, a vitela e os covilhetes, são sem dúvida as mais características e também as mais antigas.

Covilhetes só em Vila Real!

Os covilhetes, espécie de empadas de carne hoje tão divulgadas e representativas da gastronomia vila-realense, que devem o nome ao seu formato, tinham a sua tradição ligada à Festa e Feira de Santo António, mais tarde também às Festas de Senhor do Calvário e da Senhora da Almodena, ocasiões praticamente únicas em que eram comercializados em barracas montadas para o efeito.

Eram igualmente comidos pelo Carnaval.

Com a fixação dos estabelecimentos hoteleiros e restaurantes no secular Campo do Tabulado e na Estrada-Rua integrada na rede fontista que atravessava a vila, a partir dos anos 60 do séc. XIX, os covilhetes, acompanhados de arroz de forno, ganham lugar nas suas ementas, ao lado da vitela, das tripas e da pastelaria conventual.

A sua popularidade vai crescendo e já no séc. XX há pessoas que vão pelas ruas e casas, em dias certos, vender covilhetes acondicionados em tabuleiros de verga cobertos de toalhas de linho.

Nos dias de hoje, encontra-se em praticamente todas as pastelarias e cafés um tipo de covilhetes, cuja iniciativa, nos anos 40 do séc.XX, pertenceu a Dona Maria da Conceição de Sousa Magalhães Gomes, da Casa Gomes, hoje Pastelaria Gomes, que, com o objectivo de manter os covilhetes à venda ao longo de todo o dia, substituiu a massa original por uma massa meio folhada.

Os covilhetes tradicionais, pela própria natureza da sua massa, deviam ser consumidos logo a seguir à cozedura.

Na página seguinte, conheça quais os ingredientes e como se confecionam os covilhetes.