Orações contra as trovoadas – Trás-os-Montes

Orações nas Trovoadas

Nalgumas terras, quando toava, o chefe da casa punha a mesa a Nosso Senhor: estendia a toalha, colocava sobre ela pão, um copo com água, uma faca e um garfo, em cruz.

Noutras terras, punha-se um prato sobre a mesa e queimavam-se nele os ramos de oliveira e alecrim benzidos no Domingo de Ramos.

Noutras, ainda, espetavam-se os ramos bentos nas ombreiras das portas e janelas. Depois dizia-se:

Santa Bárbara donzilha,
Livrai-nos desta cintilha,
Jesus Cristo está cravado
No madeiro duma cruz.
Glória ao Padre. Amém, Jesus.
Cristo vive, Cristo vem,
Cristo nos salve. Amém.

***

Nosso Senhor é nosso Pai,
Nossa Senhora é nossa Mãe,
O Anjo S. Gabriel
E nosso amigo fiel,
O Padre Eterno nos conduz.
De raios e trovoadas
Salvai-nos, Senhor Jesus.
Chaga aberta, coração ferido,
Livrai-nos de todo o perigo.

***

Santa Bárbara bendita,
Que tens a palma na mão,
Pede a Nosso Senhor
Que não mande mais trovão.

***

Santa Bárbara bendita,
Que tens a palma na mão,
Pede a Nosso Senhor
Que não mande mais trovão.

***

Ouvi uma voz do céu
Da Divina Majestade.
Chaga aberta, coração ferido,
Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo
Se metam entre nós e o perigo.

***

Santa Bárbara, S. Jerónimo,
Verbo Divino pregado na cruz,
Santo Anjo Custódio,
Salvai-nos, em nome de Jesus.

***

Ouvi um grito no céu
E outro na claridade.
Valha-me a Virgem Maria
E a Santíssima Trindade.

***

Santa Bárbara e S. Jerónimo
No cajadinho pegaram,
Jesus Cristo encontraram
Ele lhes disse:
– Ide espalhar a trovoada,
Lá pròs lados do Marão,
Onde não há palha nem grão,
Nem meninos a chorar,
Nem galinhas a cantar,
Nem sinos a tocar,
Nem homens a trabalhar.

***