Festas e Romarias dependentes da data da Páscoa

 

Festas e Romarias sem data fixa, pois a realização das mesmas depende da data da Páscoa.

Todas as sextas-feiras que vão do Carnaval à Páscoa

Sete Passos – Freixo de Espada à Cinta

Procissão pagã que representa a encomendação das almas, de origem medieval e que sobreviveu até aos nossos dias. Realiza-se nas sete sextas-feiras que vão do Carnaval à Páscoa (Quaresma), a partir da meia-noite com total ausência de luz elétrica nas ruas.

local: Principais ruas da Vila | GPS: 410.921.184 -68.053.106

Domingo de Lázaros (Domingo anterior ao Domingo de Ramos)

Procissão dos Penitentes – Encontro – Santa Marta de Penaguião

Esta procissão reconstitui a caminhada de Cristo até ao Calvário numa tentativa de evocar a narrativa bíblica da Paixão e do Encontro de Jesus com Sua Mãe na Via-Sacra. A procissão parte com o andor de Santa Maria, da Igreja Matriz, acompanhada pelo padre, acólitos, escuteiros e fiéis. Sobe pela rua da Igreja até o Largo do Cerrado. Ao mesmo tempo, parte o andor com o Senhor dos Passos, da capela e dá-se por fim o encontro entre Santa Maria e seu filho, Jesus, no Largo do Cerrado. Depois de uma pequena oração, a procissão segue para a Igreja Matriz (onde existem os dois altares – Santa Maria e Jesus). Ali faz-se a oração final e encerramento da Procissão do Encontro.

local: Sobrado – Sanhoane | GPS: 41.230.153 7.801.474

Quarto domingo da Quaresma

Senhor dos Passos – Valongo

Anualmente, no quarto fim-de-semana da Quaresma, pelas ruas da zona mais antiga da cidade de Valongo, ocorrem as tradicionais e impressionantes Solenidades dos Santos Passos da Paixão de Cristo. No sábado à noite, às 21h30, realiza-se a Procissão da Senhora da Soledade. Na tarde de domingo, pelas 16h00, tem lugar a Majestosa Procissão do Senhor dos Passos. Um dos pontos altos do ritual acontece com o Encontro entre Jesus e Maria, junto do Cruzeiro do Padrão (Monumento Nacional). As tricentenárias procissões, de elevado significado religioso, iniciaram-se em Valongo no ano de 1710, com a instituição da grande impulsionadora destas manifestações, a Confraria de Senhor dos Passos. Quando as condições meteorológicas não permitem, há adiamento para o fim-de-semana seguinte.

local: Zona antiga e central de Valongo | GPS: 41°11’21,75’’N 8° 29’50,58’’W

Semana que antecede a Páscoa

Solenidades da Semana Santa – Santa Maria da Feira

A Semana Santa em Santa Maria da Feira, muito mais do que um acontecimento religioso, tornou-se, ao longo dos anos, um evento de carácter social e cultural. A celebração da Semana Santa envolve a população da cidade e do concelho e, sobretudo, traz a Santa Maria da Feira visitantes que vêm conhecer a cidade e o concelho e o que de melhor se faz.

local: Centro Histórico de Santa Maria da Feira |GPS: 40.552609 -8.323042

Solenidades da Semana Santa – Vila Flor

A Santa Casa da Misericórdia e a Comissão Fabriqueira, com o apoio da Câmara Municipal de Vila Flor, celebram anualmente a já tradicional Semana Santa em Vila Flor. Procissão dos Ramos, Procissão do Enterro do Senhor e Procissão da Ressurreição, integram o programa, normalmente acompanhados por concertos de Música Sacra de Páscoa, Via-Sacra ao vivo e outras cerimónias alusivas à quadra pascal que atraem, ano após ano, um número considerável de visitantes.

local: Vila Flor | GPS: 41°18´24.78´´N 7°09´07.73´´W

Solenidades da Semana Santa – Vizela

Conjunto de festividades religiosas realizadas nas freguesias de S. João e S. Miguel, na cidade de Vizela. Ao longo da semana, decorrem várias cerimónias de cariz religioso, entre as quais a Procissão dos Entrevados, que é uma procissão pública e com muito acompanhamento pelas ruas e caminhos. Esta manifestação pública de fé ao Santíssimo Sacramento vai de doente em doente, de lugar em lugar, com multidão cantando e rezando e a banda de música enriquecendo com melodias apropriadas o ambiente de recolhimento e oração assim testemunhados. Outra procissão de grande relevância é a Procissão do Enterro do Senhor que, pelo aparato de um cortejo religioso e evocação bíblica, onde inúmeras crianças desfilam de “anjinhos”, atrai à cidade milhares de crentes.

local: Centro da Cidade – União das Freguesias de Caldas de Vizela (S. Miguel e S. João) | GPS: 41.223.313 – 8.183198

Solenidades da Semana Santa – Vila Nova de Famalicão

A Semana Santa é uma das principais festividades religiosas da região, que celebra a Paixão, a Morte e a Ressurreição de Jesus Cristo. Um período de forte relexão interior para os fiéis, com um programa de cariz religioso, onde se destaca a Via Sacra e a Procissão do Senhor Ecce Homo.

local: Ruas da cidade | GPS: 41°24’21.31” N 8°31’06.21” W

Solenidades da Semana Santa – Vila Nova de Foz Côa

Tendo em consideração a devoção da população fozcoense à sua padroeira, Nossa Senhora do Pranto, as tradicionais cerimónias da Semana Santa demonstram a religiosidade da população fozcoense. As solenes procissões da Semana Santa estão muito vivas e são demonstrativas dos mistérios da redenção do Salvador.

A Procissão do Senhor dos Passos é o momento alto, vivenciado pelo povo fozcoense e por inúmeros visitantes de outras regiões que se deslocam a Foz Côa para presenciar o Canto de Verónica e demais momentos significativos da Semana Santa.

local: Praça do Município | GPS: 41,083468 -7,136006

Quarta-feira Santa

Procissão dos Fogaréus – Arouca

Recriando os últimos passos de Cristo até ao Calvário, a tradicional Procissão dos Fogaréus percorre as ruas da vila, ao som da Banda Musical de Arouca e à luz das velas dos fiéis. Com paragem no Calvário, onde se escutam as preces, os andores recriam os momentos mais significativos da Paixão de Cristo, desde a sua entrega, ao caminho percorrido com a cruz sobre o ombro e, finalmente, a sua Crucifixão. Uma manifestação de fé e tradição.

local: Rua do Calvário | GPS: 40.932.392 -8.247.611

Festa das Endoenças – Penafiel

Invulgar é a Festa das Endoenças, em Entre-os-Rios, na Quinta-feira Santa. Esta cerimónia da Semana Santa, que se realizava um pouco por toda a Europa, tem aqui um enquadramento paisagístico ímpar, uma vez que a procissão noturna do Encontro tem de atravessar o rio Tâmega, junto à desembocadura no Douro, o que até meados do século XX se fazia apenas de barco.

local: Freguesia de Eja | GPS: 8,172853 41,0514,53

Semana Santa (quinta e sexta-feira)

Procissão Endoenças – Marco de Canaveses

Celebração religiosa da Semana Santa. A Procissão das Endoenças realiza-se há mais de 300 anos, ligando as duas margens do troço final do Tâmega, na confluência com o Douro, entre o Torrão (Marco de Canaveses) e Entre-os-Rios (Penafiel), num percurso que inclui a Ponte Duarte Pacheco. Antes da inauguração desta infraestrutura, em 1941, a procissão atravessava o Tâmega em barcos rabelos iluminados com lanternas, seguido do sermão das Endoenças e o percurso da Via-Sacra até ao Calvário, na Capela de S. Sebastião.

Programa das procissões: quinta-feira: 20h30 Missa da Ceia do Senhor na Igreja Paroquial do Torrão; 21h30 Procissão do Senhor dos Passos da Igreja Paroquial do Torrão para Entre-os-Rios; sexta-feira: 15h00 Procissão (Enterro do Senhor) da Capela de S. Sebastião para a Igreja Paroquial do Torrão e Celebração da Paixão do Senhor com celebração da Palavra.

local: Rua Padre Augusto Carlos Fidalgo – Torrão | GPS: 41°04’58.3”N 8°17’21.4”W

Domingo de Páscoa a terça-feira

Festa em honra de Nossa Senhora da Cabeça – Monção

Anualmente, na terça-feira após a Páscoa, realiza-se a romaria de Nossa Senhora da Cabeça. Romaria com muitas diversões e frequentada por inúmeros romeiros espanhóis e portugueses, que cansados já da adoração dos tempos pascais, vão recrear o espírito nesta encantadora aldeia a dois quilómetros da vila. Depois de cumpridas as suas promessas, os romeiros acomodam-se aqui e ali, na magnífica carvalheira, que rodeia a capela e saboreiam os apetitosos farnéis.

A Romaria da Senhora da Cabeça é uma das maiores e mais concorridas do concelho.

local: Lugar de Bouças – Cortes | GPS: 42.068997 -8.52188

Segunda e terça-feira após a Páscoa

Festa de Nossa Senhora da Cabeça – Valença

Festa tradicional galaico-portuguesa em que se destaca o Lanço da Cruz, na segunda-feira de Páscoa, nas águas do Rio Minho.

local: Cristêlo-Covo | GPS: 42°01’31.13’’N 8°39’23.41’’W

Segunda-feira a seguir à Páscoa

Páscoa – Travessia do rio Homem pelo Compasso – Amares

Este é um dos momentos altos das solenidades da Pascoa na freguesia de Fiscal, em Amares. A Travessia do rio Homem pelo Compasso é um orgulho local, que atrai milhares às margens do rio. O entusiasmo instala-se bem cedo: para que as pessoas possam beijar a cruz em suas casas, o Compasso tem que atravessar o rio de barco. Nos barcos seguem os mordomos com a cruz, o pároco, a banda de música e também um barco com os fogueteiros.

local: Rua S. Bento das Pedras | GPS: 4.165.821.707.958.680 -8.402.638.578.991.170

Arraial da Páscoa – Oliveira de Azeméis

O Arraial da Páscoa ou “Saltar o Rêgo» é uma tradição centenária que traz milhares de pessoas das redondezas. Desde corridas de cavalos à atuação da Banda de Música de Loureiro, às inúmeras tascas e vendedores ambulantes, o leque de animações é variado. Desconhecida a origem desta romaria, presume-se que teve início numa simples brincadeira: um burro a saltar um rego com água e, que mais tarde, se transformou numa corrida de cavalos por eliminatórias, como acontece na atualidade.

local: Largo da Alumieira – Loureiro | GPS: 40.812.136 -8.532.277

Fim-de-semana após a celebração da Páscoa

Festa em honra de Nossa Senhora das Brotas – Chaves

As festividades em honra desta padroeira são uma tradição que a memória perdeu no tempo. Logo depois da Páscoa, a população flaviense presta homenagem a esta santa, numa autêntica manifestação e devoção de fé, no Forte de São Neutel, com um vasto programa recreativo e religioso, com especial destaque para duas missas em honra da padroeira, uma no domingo e outra na segunda-feira, dia da padroeira. A Senhora das Brotas é a primeira festa do ano na cidade de Chaves.

local: Forte de S. Neutel | GPS: 41˚ 45’01.73” N 7˚ 28’03.29” W

Oito dias depois da Páscoa – Pascoela

Festa em honra de Nossa Senhora do Campo – Vila Nova de Foz Côa

As festas em honra de Nossa Senhora do Campo são já um marco incontornável das festividades do concelho, atraindo um número muito significativo de público das mais diversas proveniências a nível regional. Trata-se de uma impressionante manifestação de devoção religiosa, em que a componente emocional está bem patente no Santuário da Nossa Senhora do Campo.

local: Santuário Nossa Senhora do Campo – Almendra | GPS: 41.000.170,00 -7.054.021

Segundo domingo após a Páscoa

Festa de Nossa Senhora da Saúde – Maia

A Nossa Senhora da Saúde é a primeira das grandes festividades na cidade da Maia. É costume ouvir-se dizer que a devoção à Nossa Senhora da Saúde é uma tradição em muitos locais de Portugal, já desde o século XVI, contudo outros apontam para uma data posterior a 1646, quando ainda na euforia da Restauração, D. João IV coroou “Nossa Senhora” em Vila Viçosa. Ainda que até ao momento nada seja concreto, a verdade é que esta tradição ainda hoje perdura, sendo que todos os anos, após a Páscoa é realizada uma festa em homenagem à Nossa Senhora da Saúde em Gueifães, na Maia.

local: Largo da Igreja – Gueifães | GPS: 41°13’3.66”N 8°36’11.79”W

[themoneytizer id=”19156-16″]