Denominações de Origem dos Vinhos Portugueses

Denominações de origem dos vinhos portugueses

«Pelo seu ditoso clima, Portugal possue condições em extremo favoraveis ao desenvolvimento da videira, que apresenta ao mesmo tempo muitas variedades, conforme as regiões:

na de entre-Douro-e-Minho, mais fria, e de solo granítico, medra quasi exclusivamente a videira de vinho verde, conquanto a região do vinho verde seja mais extensa1;

na parte média da bacia do Douro, paleozoica (pre-cambrica) e com declives extensamente assoalhados, medra a videira do vinho generoso;

entre o Dão e o Mondego, em terrenos graniticos, medra a videira do vinho conhecida com o nome do primeiro d’estes rios;

na Estremadura Cistagana, em terreno mesozoico, medra a videira do vinho de Torres;

em pleno coração do Alentejo, quente e sêco, medra a videira do vinho de Borba e de Pera manca;

no Algarve, região de estios calidos, e bafejada pelos ventos de Africa, medra a videira do vinho da Fuseta.

Temos ainda outras regiões vitiferas que dão origem a vinhos notaveis: Bairrada, na Beira Ocidental, Colares, Bucelas, Carcavelos, na Estremadura Cistagana.» (foi mantida a ortografia original)

A região do Vinho Verde

(1) Nos termos da Carta de Lei de 18 de Setembro de 1908, publicada no Diario do Governo nº215, a região do vinho verde é formada

– pelos distritos administrativos de Viana do Castelo e Braga,

– e pelos concelhos Mondim de Basto, no de Vila Real;

– de Santo Tirso, Vila do Conde, Povoa do Varzim, Bouças, Maia, Valongo, Paredes, Paços de Ferreira, Lousada, Felgueiras, Penafiel, Amarante, Marco de Canaveses, Baião e Vila Nova de Gaia, no do Porto;

– Castelo de Paiva, Macieira de Cambra, Arouca, Ovar, Feira, Oliveira de Azemeis e Estarreja, no de Aveiro;

– e Oliveira de Frades, Vouzela e S. Pedro do Sul, no de Viseu. (foi mantida a ortografia original)

In Etnografia Portuguesa – Tentame de sistematização, Vol.II, Dr. J. Leite de Vasconcelos | Texto editado

Dizem que « (…) um acidente enológico ocorrido em 1820 terá estado na origem de mudanças substanciais no processo de elaboração dos vinhos do Douro, ao ponto de provocar evoluções sucessivas que viriam a desembocar em algo parecido como o que hoje conhecemos como vinho do Porto.

Porém, não é menos verdade que foram as exigências colocadas pelo transporte para Inglaterra, o particular gosto dos consumidores britânicos e a necessidade de dar resposta às exigências do mercado a suscitar algumas mudanças decisivasIn “O melhor de Portugal” – Guia EXPRESSO”

Regiões vitivinícolas

Legenda:

1.- Vinho Verde
2.- Chaves
3.- Valpaços
4.- Planalto Mirandês
5.- Douro / Porto
6.- Távora – Varosa
7.- Lafões
8.- Bairrada
9.- Dão
10.- Beira Interior
Estremadura:
11.- Encostas de Aire
12.- Alcobaça
13.- Lourinhã
14.- Óbidos
15.- Alenquer
16.- Arruda
17.- Torres Vedras
18.- Bucelas
19.- Carcavelos
20.- Colares
21.- Ribatejo
22.- Setúbal
23.- Palmela
24.- Alentejo
Algarve: 25.- Lagos | 26.- Portimão | 27.- Lagoa | 28.- Tavira
29.- Madeira
Açores: 30.- Biscoitos | 31.- Pico | 32.- Graciosa
Fonte: IVV

Vinhos Portugueses - Mapa das Regiões Vinícolas de Portugal