Corrida de Sacos | Jogos Populares Transmontanos

A corrida de sacos é uma brincadeira tradicional e divertida, geralmente muito apreciada por crianças, e também por adultos.

A origem da corrida de sacos é incerta, mas acredita-se que seja uma brincadeira muito antiga, com registros em diversas culturas, um pouco por todo o mundo.

É uma prova pedestre de resistência, que requer alguma habilidade, e que consiste numa corrida em que os participantes colocam os seus pés e pernas dentro de um saco de tecido ou serapilheira e saltam para se movimentar. O objetivo é chegar à linha de chegada antes dos demais concorrentes.

Corrida de Sacos

1.- Cada concorrente deve fazer-se acompanhar do respetivo saco (mas em bom estado e normal).

2.- A corrida está aberta a todas as idades.

3.- 0 saco tem de ser segurado com as mãos.

4.- O percurso definido será anunciado com antecedência

Os Jogos Populares Transmontanos e Alto Durienses

Os Jogos Populares Transmontanos são um conjunto de atividades tradicionais da região de Trás-os-Montes e Alto Douro, no Norte de Portugal, a que Miguel Torga chamou “Reino Maravilhoso”.

Estes jogos fazem parte essencial da cultura popular da região e têm sido transmitidos ao longo das gerações como forma de diversão e entretenimento.

Eles jogos são praticados ao ar livre, em festas populares, romarias e outros eventos locais, e envolvem a participação de crianças, jovens e adultos.

São jogos simples, muitas vezes baseados em habilidades físicas, destreza e coordenação, mas também contêm elementos de estratégia e competição.

Estes jogos são mais do que simples atividades recreativas, pois que eles desempenham um papel importante na preservação da identidade cultural e património de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Promovem a socialização, a integração comunitária e o fortalecimento dos laços entre as pessoas.

Além disso, também são uma forma de manter vivas as tradições e costumes da região, transmitindo os seus valores e conhecimentos para as gerações futuras.

Os Jogos Populares Transmontanos e Alto Durienses são um exemplo notável da riqueza cultural da região de Trás-os-Montes e Alto Douro, e merecem ser apreciados e preservados e divulgados.

São, também, uma forma divertida e única de conhecer e celebrar a rica herança cultural desta região.

1 in “Tradições Populares – I” António Cabral, editado pelo INATEL, 1999