António Aragão | Pessoas ligadas à Etnografia

António Manuel de Sousa Aragão Mendes Correia

Poeta, romancista, pintor, historiador e escultor – nasceu na ilha da Madeira, em S. Vicente, a 22 de Setembro de 1921. Faleceu no Funchal a 11 de Agosto de 2008.

António Aragão | Pessoas ligadas à Etnografia

Licenciado em Ciências Históricas e Filosóficas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e em Biblioteconomia e Arquivismo pela Universidade de Coimbra.

Estudou Etnografia e Museologia em Paris, sob a orientação do Director do Conselho Internacional de Museus da UNESCO.

Cursou no Instituto Central de Restauro de Roma, onde se especializou em restauro de obras de Arte e estagiou no laboratório de restauro do Vaticano. Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian em Paris e Roma.

Inconformado, por vezes excêntrico

Homem de criatividade rica, irrequieto, polémico, inconformado, por vezes excêntrico até, deixou a sua marca pessoal indelével por onde passou.

Era difícil não dar por ele quando metia mãos à obra, quer fosse na investigação da história e da etnografia, quer quando esculpia, pintava ou escrevia.

A proporção do acervo que legou a Portugal, e em particular à Madeira, é muito mais rico, em quantidade e qualidade, do que o reconhecimento e merecimento que devia ter recebido da região e do país.

Desse ponto de vista, ainda está por fazer-se a verdadeira homenagem a António Aragão, apesar de, ainda em vida e num gesto essencial, ter recebido da Câmara Municipal do Funchal uma rua da cidade com o seu nome, onde fica o Arquivo Regional da Madeira, do qual foi Director.

Na área da etnografia efectuou recolhas ao nível da música tradicional da Madeira e do Porto Santo, em 1973, em co-autoria com o professor e músico Artur Andrade, com divulgação em 2 discos L.P.,em 1984.

Como investigador da História da Madeira, publicou:

– Os Pelourinhos da Madeira. Funchal, 1959;

– O Museu da Quinta das Cruzes. Funchal, 1970;

– Para a História do Funchal – Pequenos passos da sua memória. Fx. 1979;

– A Madeira vista por estrangeiros, 1455-1700. Funchal. 1981;

– As armas da cidade do Funchal no curso da sua história. Funchal. 1984;

– Para a história do Funchal – 2ª Edição revista e aumentada. Funchal. 1987;

– O espírito do lugar. A cidade do Funchal. Lisboa. 1992.

Texto adaptado da Wikipédia | Imagem de destaque