Tomaz Ribas | Pessoas

 

Tomaz Ribas (Tomaz Emídio Leopoldo de Carvalho Cavalcanti de Albuquerque Schiappa Pectra Sousa Ribas) – Escritor e etnógrafo (n. Alcáçovas, Viana do Alentejo – 20.6.1918 / m. Lisboa, Campolide – 21.03.1999). No Conservatório Nacional concluiu o curso especial de Dança e Coreografia. Foi professor no Teatro Nacional de S. Carlos e no Instituto de Novas Profissões. Cultivou o jornalismo, fazendo crítica de Teatro e de Ballet. Praticou encenação coreográfica e teatral e participou em movimentos teatrais de vanguarda. De 1977 a 1986 foi Delegado no Algarve da Secretaria de Estado da Cultura, tendo sido depois nomeado para a Comissão Instaladora da Escola Superior de Dança, do Instituto Politécnico de Lisboa.

Estreou-se nas letras com o volume de poemas Monotonia, 1942. Entre outras obras, publicou Montanha Russa, 1946, e O Cais das Colunas, 1959 (romance), O Primeiro Negócio, 1955, e Giovanna, 1965 (contos e novelas), Roberto e Melisandra, 1952 (teatro), O Que É o Ballet, 1958 (ensaio), e Ana Pavlova,1961 (biografia). (1)

Foi Chefe da Divisão de Etnografia e Folclore do INATEL, membro do Conselho Científico e Orientador de Seminários da Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa, membro da Secção Portuguesa do CIOFF – UNESCO, etc.

Foi Comendador da Ordem de Mérito e Doutor Honoris Causa pela Universidade da Dançae (Paris).

Na área do Folclore e da Etnografia, particularmente da Dança, publicou:

– Danças Populares Portuguesas

– Danças do Povo Português

– Introdução ao Estudo das Danças Populares de Cabo Verde

– Introdução ao Estudo das Danças da África Portuguesa

– O Teatro Popular de São Tomé e Príncipe

– O Tchiloli – Teatro Clássico Popular de São Tomé e Príncipe

– Aspectos da Etnografia e do Folclore da Nazaré

– Guia de Recolha de Danças Populares

– O Teatro Popular Tradicional Português

– Monografias da Dança Folclórica da Europa

– Danças Populares Tradicionais Portuguesas

– Tentativa de uma Classificação das Danças Populares Portuguesas

– Bosquejo histórico das Danças Tradicionais Portuguesas.

(1) Fonte: “O Grande Livro dos Portugueses” – Círculo de Leitores