Romarias e Festas Populares em Maio

 

Durante o mês de Maio, realizam-se as seguintes Romarias e Festas Populares em Portugal:

Dia 25 de abril a 3 de maio

Festa das Cruzes | Barcelos
A iniciativa promovida pelo Município de Barcelos mantém a natureza tradicional que faz desta festa a primeira grande romaria minhota. A Procissão da Invenção da Santa Cruz, a presença de elementos culturais, etnográficos, folclóricos e populares constituem a matriz deste grande evento, que tem o seu ponto alto a 03 de maio, feriado municipal, dia consagrado ao Senhor do Bom Jesus da Cruz.
local: Cidade de Barcelos | GPS: 41.53278832598624 -8.618077039718628

Dia 2

Festa da Rainha Santa Mafalda | Arouca
A história de Arouca não se pode dissociar da presença marcante nestas terras da Rainha Santa Mafalda. O dia 02 de maio é para Arouca a data mais importante no calendário gregoriano. Feriado municipal, neste dia evoca-se o exemplo de vida e o legado da Rainha Santa Mafalda, padroeira de Arouca. A imagem da Rainha Santa Mafalda, cujo corpo está conservado num túmulo de ébano e prata, exposto na Igreja do Mosteiro de Arouca, figura ainda hoje nas armas desta vila. Pelas ruas, uma longa procissão dá corpo a esta fé, que traz a Arouca milhares de pessoas. Os «anjinhos» e os belíssimos andores, acompanhados pela música da Banda de Arouca, desfilam pelas ruas, de janelas enfeitadas com colchas nobres, de onde muitos fiéis lançam flores à passagem do Santíssimo Sacramento.
local: Terreiro de Santa Mafalda | GPS: 40.928.541,00 -8.246.908

Dia 3

Festa da Senhora da Laje | Arouca
Situada no planalto da serra da Freita, a Ermida da Senhora da Laje atrai muitos romeiros, não só do concelho de Arouca mas sobretudo os habitantes das encostas da serra da Freita. A devoção a esta Senhora remonta aos finais do século XVI, inícios do século XVII, altura em que se edificaram muitas das ermidas que hoje podemos observar no cimo dos montes, outrora ocupados por povoados castrejos e castelos medievais. A 03 de maio, no dia seguinte às festividades em honra da Rainha Santa Mafalda, vinte cruzes, cada uma delas representando uma freguesia do Município, integram a procissão que percorre o caminho dos cruzeiros de pedra, numa manifestação de fé que atrai romeiros de Arouca, mas também dos concelhos de São Pedro do Sul, Vale de Cambra e Sever do Vouga.
local: Merujal – Urrô | GPS: 40.876.833 -8.303.362

Romaria de Nossa Senhora de Ao Pé da Cruz | Sernancelhe
A Romaria de Nossa Senhora de Ao Pé da Cruz, na vila de Sernancelhe, acontece no primeiro domingo de maio. O dia da santa padroeira, comemorado a 03 de maio, é também feriado municipal. As celebrações têm lugar no Monte de Santa Cruz, onde decorre a missa, o convívio popular e a animação. Os saltos de paraquedistas no recinto da festa são já parte da tradição.
local: Nossa Senhora de Ao Pé da Cruz – Monte de Santa Cruz | GPS: 40°53’20.06’’N 7°29’23.35’’W

Dias 8 a 10

Festa do 8 de Maio – Feriado Municipal | Murça
Nesta data celebra-se o Foral que em 1224 foi entregue por D. Sancho II a esta terra de Murça. As celebrações religiosas incluem missa na Igreja Matriz. Da muita atividade cultural, destacam-se as atuações de ranchos folclóricos, de concertinas e cantares tradicionais. Sem esquecer os grupos de música popular portuguesa para animar as noites desta vila.
local: Freguesia de Murça | GPS: 41°40’81”N 7°45’37”W

Primeiro fim-de-semana

Festa das Cruzes de Serzedelo | Guimarães
Entre as várias manifestações religiosas da freguesia, uma das mais simbólicas, importantes e participadas é a Festa das Cruzes. Presta-se culto à Cruz Gloriosa da Ressurreição de Cristo no primeiro domingo após o dia 03 de maio. É medieval a inspiração da Festa das Cruzes. Neste evento religioso, a que se atribui um nome revelador da natureza do culto, o centro das atenções recai sobre dezasseis cruzes primorosamente decoradas e pertencentes a um igual número de famílias que as estimam com orgulho e dedicação. O programa das festas é variado, quer na componente religiosa quer na componente lúdica.
local: Igreja de Serzedelo | GPS: 41°24’8.87”N 8°22’4.84”W

Dia 24

Festa de Nossa Senhora da Paz | Ponte da Barca
Festa religiosa em honra das aparições de Nossa Senhora que ocorreram no lugar de Barral, em Vila Chã S. João em 1917.
local: Santuário de Nossa Senhora da Paz – Barral | GPS: 41.797084 -8.343865

 Segundo fim-de-semana

Festa das Rosas em honra de Nossa Senhora do Rosário | Viana do Castelo
As Romarias de Viana do Castelo começam no mês de maio, tradicionalmente, com esta Festa em Vila Franca, que se realiza sempre no fim-de-semana do segundo domingo de maio. O ponto alto é o Desfile dos Cestos Floridos, confecionados com caules, folhas, botões e pétalas de flores naturais transportados à cabeça pelas mordomas, para oferta a Nossa Senhora do Rosário. Durante a festa realiza-se o já tradicional Festival de Folclore, que tem acolhido grupos nacionais e internacionais, passando pela Festa das Rosas com uma diversidade imensa de trajes, usos e costumes. A presença de bandas filarmónicas nacionais e internacionais é também habitual. Em Vila Franca não faltam as vendedeiras, as doceiras, as famosas “tascas” de comes e bebes, as diversões para todas as idades, entre muitas outras atrações que fazem da Festa das Rosas o ponto mais alto desta freguesia.
local: Vila Franca do Lima | GPS: 41.682.424 -8.738.285

Segundo Domingo

Festa de Nossa Senhora da Rosa | Monção
A Festa de Nossa Senhora da Rosa é uma das festividades mais acarinhadas pela comunidade monçanense. O programa é da responsabilidade da Comissão de Jovens. No sábado à noite, a partir das 21h30, celebra-se a Missa Solene na Igreja da Misericórdia, seguida da Procissão de Velas pelas principais artérias da vila com a imagem de Nossa Senhora da Rosa a ser transportada por jovens. Às 24h00, inicia-se a ornamentação das ruas do centro histórico pelos respetivos moradores. Os funcionários da autarquia, com a ajuda de vários elementos de uma associação galega de Ponteareas, “decoram” o Largo de Camões.
local: Praça Deu-La-Deu | GPS: 42.07862795 -8.48169208

Terceiro Domingo

Festa em honra de Nossa Senhora da Hora | Maia
Uma das tradições que se mantém, ano após ano, nas festas em honra de Nossa Senhora da Hora, é o desfile de Canastras Floridas. Esta teve origem a meados do século XVIII, outrora cumprida por todas as freguesias do concelho da Maia, que se estende até aos dias de hoje, mas apenas pela freguesia de Nogueira e Silva Escura que é a única que continua a dar forma a esta arte de enfeitar os cestos com flores. Cada lugar da freguesia participa com uma canastra, cujo tema é escolhido pelo grupo restrito que a elabora.
local: Monte Nossa Senhora da Hora – Nogueira e Silva Escura | GPS: 41°14’8.03”N 8°35’9.75”W

Dias 24 e 25

Romaria do Senhor dos Enfermos | Cinfães
O interesse dos acontecimentos e a crença na cura dos enfermos que aqui acorrem vem de muito, muito longe e faz com que esta festividade congregue, agora, gentes de todos os lados. É hoje uma das festividades mais importantes e mais concorridas da Beira Douro. Mas a história do Santuário do Senhor dos Enfermos não é somente de ontem, pois continua ainda, hoje e sempre. O espírito que entusiasmou os primeiros elementos fundadores vive agora no dinamismo dos mesários, que atualmente continuam a obra. Dinamismo de que se orgulham, sentindo-se úteis à terra e à causa que servem.
local: Largo da Igreja, Macieira – Fornelos | GPS: 41,020791 -8,205551

Quarto Domingo

Romaria a Santa Maria de Cárquere | Resende
No quarto domingo de maio, religiosamente, todos os caminhos vão dar a Cárquere. Uma data já referenciada no século XVIII, encontrando-se a devoção a Nossa Senhora de Cárquere fortemente enraizada nas freguesias circundantes desde a Idade Média. Realiza-se uma procissão com todos os estandartes das freguesias do concelho, durante a qual são contadas as Ladainhas de Todos os Santos, pedindo proteção divina para os campos e culturas, seguindo-se a Missa Campal.
local: Mosteiro – Cárquere | GPS: 41.51428 7.572884

Último fim-de-semana

Peregrinação de Nossa Senhora da Saúde | Póvoa de Varzim
A Peregrinação de Nossa Senhora da Saúde é a celebração religiosa mais emblemática do concelho de Póvoa de Varzim, tendo lugar no último domingo do mês de maio. Conta com a participação de milhares de fiéis que percorrem os sete quilómetros que separam a Igreja Matriz, na Póvoa de Varzim do Santuário de Nossa Senhora da Saúde, em Laúndos, onde se realiza uma missa.
local: Santuário de Nossa Senhora da Saúde | GPS: 41°26’03,597’’ 8˚43’10,796’’

Romaria do Senhor Jesus de Santa Marinha | Sabrosa
Romaria do Senhor Jesus de Santa Marinha é afamada por ser a primeira romaria do concelho de Sabrosa e, segundo a tradição, quem quiser ser um bom romeiro durante o ano não pode faltar à Romaria do Senhor Jesus.
local: Santuário do Senhor Jesus de Santa Marinha – Provesende | GPS: 41°13’43.1’’N 7°34’24.38’’W

Romaria de Nossa Senhora do Bom Despacho | Vila Verde
Data de 1644 a primeira missa celebrada no Santuário de Nossa Senhora do Bom Despacho. Uma das características deste santuário reside no facto do altar-mor ser constituído por duas enormes fragas, espécie de abrigo natural, que lhe dá um aspeto muito peculiar. Todos os anos realizam-se as festividades em honra da Virgem. A procissão percorre as principais ruas da freguesia até ao santuário, culminando com a missa campal. A população local, previamente, elabora o tapete de flores por todo o percurso dá colorido, alegria e revelam respeito e devoção à Virgem.
local: Freguesia de Cervães | GPS: 41°35’57.47”N 8°32’00.02”W

Último Domingo

Festa em honra de Nossa Senhora de Fátima | Alfândega da Fé
A aldeia de Cerejais situa-se num planalto sobranceiro ao rio Sabor, de onde se avista uma impressionante paisagem de povoações dispersas pelo horizonte. Ali se encontra o Santuário de Cerejais, o qual atrai ao longo do ano um grande número de fiéis, que se deslocam para cumprimento de promessas ou simplesmente por devoção religiosa no último domingo de maio.
local: Santuário do Imaculado Coração de Maria nos Cerejais | GPS: 41°17’41.73’’N 6°55’25.41’’W

Peregrinação à Nossa Senhora da Abadia | Amares
A Peregrinação ao Santuário de Nossa Senhora da Abadia é uma tradição que se mantém desde 1978. Desde então, no último domingo de maio, centenas de fiéis sobem a encosta em direção ao santuário. Com partida do Largo de Bouro, esta peregrinação do Arciprestado de Amares, conta com a presença de algumas freguesias de Terras de Bouro e de Vieira do Minho. Pelo caminho, contempla-se uma paisagem de tirar o fôlego, com muito verde a perder de vista. Minutos antes de chegar ao santuário, a peregrinação encontra a primeira das oito capelas da Via-sacra, consagradas a Nossa Senhora. Cada uma representa os passos da vida de Cristo e da Virgem. O Santuário da Abadia, cuja história está intimamente ligada à história do Mosteiro de Santa Maria do Bouro, está rodeado de “quartéis”, construções em arcada que davam guarida aos peregrinos que ali passavam dias e noites. Tudo em torno do santuário convida ao sossego e reflexão. O sussurrar das águas do ribeiro, as fontes e a paisagem tranquilizante são apenas alguns dos atrativos da zona.
local: Nª Sª da Abadia – Santa Maria de Bouro | GPS: 41.403.149 -8.152.848

Festa da Senhora da Ribeira | Bragança
A fama dos milagres atribuídos a uma imagem da Santíssima Virgem, encontrada por uma pastorinha, confirmada por espantosas curas, originou uma imensa devoção a este local. Conta a história que este templo seria pequeno e humilde quando A Rainha Santa Isabel aqui passou a caminho de Trancoso, para se casar com o rei D. Dinis. Chamando-lhe a atenção da afluência de gente, quis venerar a imagem e colocou-se sob a sua protecção. A devoção perdura, assim como perdura a capela que atrai todos os anos imensos devotos para prestar veneração à imagem da Senhora da Ribeira.
local: Quintanilha | GPS: 41.734125” -6.576349”

 Dia 31

Romaria a Nossa Senhora da Piedade | Armamar
Antigamente tinha lugar no último domingo de maio (mantendo-se o mês) a concorrida Romaria à Senhora da Piedade. No domingo da Santíssima Trindade, a paróquia de Tões, juntamente com a de Armamar, deslocavam-se ao santuário em procissão. Essencialmente religiosa tendo perdido tradições profanas, a romaria mantém, no entanto, rituais antigos. Vão buscar a imagem ao santuário que depois é levada em procissão integrando os três povos (S. Martinho, Gogim e Lumiares) ao ponto de partida.
local: São Martinho das Chãs | GPS: 41.079.987 -7.660.979

Romaria a Nossa Senhora das Dores e Feira de Santiago | Armamar
A romaria teve o seu início no primeiro domingo de setembro do ano de 1860. A feira que ali se realizava ficou famosa por se comercializarem produtos ligados à agricultura e à criação de gado no local. Em 1938, a Câmara Municipal, então presidida pelo Padre Fausto Guedes, viu-se forçada a mudar o dia da feira para sábado, cedendo assim às pressões do clero que não via com bons olhos a feira ao domingo. A mudança deu origem a grandes protestos por parte das gentes da freguesia e de todo o Município. Chegou mesmo a intervir a Legião Portuguesa para garantir a ordem pública. Tudo se resolveu. Ainda se realizou à terça-feira, mas acabou por voltar a realizar-se aos domingos, como ainda acontece. A festa religiosa, por seu lado, perdeu muito do seu esplendor e resume-se hoje às celebrações litúrgicas simples no dia da santa, 15 de setembro.
local: Santiago | GPS: 41.076.890 -7.694.408

Festa da Santíssima Trindade | Miranda do Douro
Festa de cariz religioso, onde, depois da Eucaristia, acontecem os momentos mais característicos. A juventude, principalmente rapazes, juntam-se em grupos, por aldeias, segurando grandes ramos de árvores e dão voltas em torno da capela gritando vivas. Estes grupos, não raras vezes, entravam em confronto uns com os outros. No início do século XX havia grandes disputas, uma vez que os desentendimentos surgidos ao longo do ano eram adiados para a festa da Santíssima Trindade.
local: Santuário da Santíssima Trindade | GPS: 41.422.377,00 -6.409058

Maio

Festa do Parque em honra de Nossa Senhora dos Milagres | São João da Madeira
O Santuário de Nossa Senhora dos Milagres, monumento do período neo-românico, situado num frondoso parque, inaugurado em 1938, ostenta no seu interior um imponente Cristo crucificado em mármore. O parque, construído como os donativos da população de S. João da Madeira, recebe no mês de maio a Festa da Nossa Senhora dos Milagres. Um dos momentos mais importantes é a procissão em sua honra.
local: Parque de Nossa Senhora dos Milagres | GPS: 40.88809 -8.48685

Fonte: informações retiradas daqui