Romarias e Festas Populares no mês de Julho

 

Durante o mês de Julho, realizam-se as seguintes Romarias e Festas Populares em Portugal:

Primeiro fim-de-semana

Festa do Senhor do Socorro | Ponte de Lima
O Santuário do Senhor do Socorro foi construído em 1773, tem uma só nave, capela-mor com lanternim e fachada rococó com duas torres. Apresenta-se com uma imponente escadaria ladeada de um muro repleto de figuras bíblicas e anjos. A tradicional romaria decorre no primeiro sim de semana de julho, juntando romeiros e forasteiros que ali confluem para apreciar a festa: os bombos a anunciar a festa, as bandas de música, os ranchos folclóricos, a animação popular durante o baile de sábado e a majestosa procissão de domingo.
local: Avenida de Nosso Senhor do Socorro – Labruja | GPS: 41°50’30,330”N 8°35’36,642”W

Romaria Grande de São Torcato | Guimarães
A Romaria Grande de S. Torcato permite viver e sentir uma das maiores romarias do Minho. Aqui pode-se sentir as mais vincadas tradições populares numa área de grande ruralidade e com um modo de vida próximo de antigos costumes rurais. O culto a S. Torcato remonta a tempos imemoriais, no entanto, a Romaria Grande terá começado em 1852, aquando da trasladação do corpo incorrupto de S. Torcato da antiga igreja para o novo templo. Tem as suas atividades divididas entre cerimónias religiosas de devoção ao santo e manifestações populares de alegria, onde predomina o folclore genuíno do Minho.
local: Mosteiro de S. Torcato | GPS: 41°28’54.65”N 8°15’30.54”W

Festa de Santa Ana | Mogadouro
Ofício religioso de invocação a Santa Ana, mãe de Maria. O dia 26 de julho é dedicado a Santa Ana e a S. Joaquim, os pais de Maria. A festa em Mogadouro comemora-se no primeiro domingo de julho. A Ermida de Santa Ana é apenas lugar de romaria uma vez por ano que, no seu caracter mais pagão, é designada a “festa dos solteiros”.
local: Rua de Santa Ana | GPS: 41°20’13.00”N 6°43’25.57”W

Primeiro domingo

Festa em honra de Nossa Senhora do Livramento | Terras de Bouro
A freguesia de Vilar, concelho de Terras de Bouro, celebra no primeiro domingo de julho as festividades de Nossa Senhora do Livramento. Das festas, destacam-se os diversos atos religiosos, nomeadamente a Procissão de Velas ao início da noite e a procissão com o andor da Senhora do Livramento em direção ao santuário, com paragem junto ao Calvário do Senhor dos Aflitos. Depois da procissão é celebrada uma eucaristia e sermão. De igual modo, os grupos musicais e o fogo-de-artifício enaltecem estas festividades. A Capela Nossa Senhora do Livramento, construída entre os séculos XVII e XVIII, é um pequeno santuário que tem por curiosidade a existência de uma caixa de morteiros – pequena peça de artilharia – de pólvora seca, que serve para anunciar as festividades aos povos vizinhos.
local: Freguesia de Vilar | GPS: 41°43’38.06”N 8°16’56.88”W

Festa da cidade de Rebordosa e de São Migue | Rebordosa – Paredes
Festa de carácter religioso, com Missa e Procissão Solene, realizam-se também três procissões das três capelas. De carácter recreativo, destaque para o Encontro de Coros, Festival de Folclore, espetáculos de música popular e fogo-de-artifício.
local: Alameda do Salvador | GPS: 41.222.247,00 -8.411.417

Fim-de-semana anterior ao dia 11 até ao fim de semana seguinte

Festa em honra de S. Bento das Pêras | Gondomar
A 11 de julho, Rio Tinto celebra a Festa em honra de S. Bento, conhecido por S. Bento das Pêras, cujo ponto alto é a procissão, atraindo milhares de devotos que fazem o percurso levando cravos. São Bento é considerado o advogado das causas impossíveis.
local: Igreja Matriz de Rio Tinto – Largo do Mosteiro | GPS: 41.17786; -8.I559227

Dias 10 a 13

Festa de São Bento | Caminha
Entre os dias 10 e 13 de julho, a freguesia de Seixas está em festa. Comemoram-se as Festas em honra de São Bento. Esta festividade popular, já com tradição, atrai milhares de romeiros à freguesia, quer para participarem no culto religioso – como, por exemplo, entregar os cravos e outras esmolas a São Bento -, quer para desfrutarem da animação que a festa proporciona: bandas de música, fanfarras, Zés Pereiras e bombos, espetáculos de fogo-de-artifício e espetáculos variados. Do programa religioso, destaca-se a Missa Solene que se realiza na manhã do dia 11, seguida da procissão e do tradicional sermão, na praia fluvial e a “Bênção dos Barcos”.
local: Largo e Capela de S. Bento – Seixas | GPS: 41°53’45.86’N 8° 49’6.71’W

Dia 11

Festa de São Bento | Melgaço
Celebração de Missa no Convento de Fiães, seguida de piquenique festivo realizado tradicionalmente na envolvente do Convento de S. Bento.
local: Freguesia de Fiães | GPS: 42°06’14.62’’ 8°12’40.19’’

Dia 11 e fim-de-semana posterior

Festa de São Bento das Pêras | Vizela
A Festa em honra de S. Bento das Peras, ou “S. Bentinho”, como carinhosamente é conhecido, realiza-se a 11 de julho, acontecendo a grande peregrinação no domingo a seguir. Na véspera, a imagem do santo desce um ano para a Igreja de S. Miguel e outro para Tagilde, saindo das mesmas no domingo em peregrinação até ao alto da montanha, associando-se milhares de peregrinos que, a pé, rezam e cantam, ou simplesmente vão em silêncio, levando cravos vermelhos ou brancos na boca. É também frequente verem-se, sobretudo, mães com os seus filhos ao colo, agradecendo assim a S. Bento as graças concedidas. No final da caminhada celebra-se uma Missa Campal. Nas noites de sexta e sábado, há alguma animação musical, proporcionando o convívio de muitas famílias, fazendo-se os tradicionais piqueniques e jogos tradicionais.
local: Rua Monte de S. Bento |GPS: 41.230574 -8.171681

Dia 11 e dias anteriores ou posteriores (de acordo com o calendário)

Romaria de São Bento | Santo Tirso
É a principal romaria do concelho de Santo Tirso, onde o sagrado e o profano se interligam. Atrai à cidade milhares de devotos que fazem a sua peregrinação até à Igreja Matriz, para cumprimento de suas promessas, oferecendo para o efeito ovos, sal e cravos. 11 de julho é dia de S. Bento e feriado municipal. São realizadas várias missas solenes. A parte profana conta com um programa bastante diversificado, onde se destacam os concertos, arruadas de bombos, atividades desportivas, exibições etnográficas e várias sessões de fogo-de-artifício. No recinto da feira tem lugar o típico arraial com todas as características minhotas, barracas de vinhos e petiscos, artesanato e divertimentos.
local: Praça 25 Abril | GPS: 41°20’29.9”N 8°28’24.2”W

Semana anterior ao segundo domingo até à segunda-feira seguinte

Festa de Nossa Senhora do Bom Despacho | Maia
As Festas do concelho da Maia em honra a Nossa Senhora do Bom Despacho são uma tradição na cidade da Maia que remonta a meados do século XVIII, havendo uma narração datada de 1733. É uma expressão de fé associada a manifestações culturais, desportivas e lúdicas, que têm a capacidade de construir e solidificar uma comunidade que se pretende unida e pautada por valores propícios ao bem comum.
local: Av. Visconde Barreiros e Largo da Igreja | GPS: 41°13’58.04”N 8°37’31.56”W

Segunda semana

Romaria de Santa Helena da Cruz | Tarouca
Durante nove dias, a Serra de Santa Helena acolhe a população nas tradicionais novenas. O ponto alto dos festejos tem lugar no segundo domingo de julho, com a eucaristia normalmente presidida pelo Bispo de Lamego, à qual se segue a Bênção dos Campos e a Procissão do Adeus. Durante o dia da festa, tem também lugar a tradicional Feira Anual. A singularidade das comemorações em honra de Santa Helena da Cruz atrai, anualmente, centenas de visitantes ao cume da Serra, havendo inclusive a tradição de pernoitar nas imediações do santuário durante os dias de festa.
local: Serra de Santa Helena | GPS: 41°0’5.96”N 7°47’40.69”W

Segundo fim-de-semana

Festa de Vilar de Maçada em honra do Senhor Jesus da Capelinha | Alijó
A Festa de Vilar de Maçada realiza-se em julho e é dedicada ao Senhor Jesus da Capelinha. Esta romaria é por norma muito animada, especialmente a nível musical, e por isso conta sempre com muita adesão por parte dos jovens que a ela acorrem com um grande espírito de diversão.
local: Vilar de Maçada | GPS: 41.268259257791044 -7.466583251953125

Festas do concelho | Fafe
As Festas em honra de Nossa Senhora de Antime e de Nossa Senhora das Dores têm origem numa conhecida lenda. Segundo esta, a imagem da Virgem teria aparecido no Monte de S. Jorge, local disputado pelas duas freguesias, Fafe e Antime. Após longas discussões, as populações decidiram que a imagem de Nossa Senhora de Antime ficaria todo o ano na Igreja de Antime mas, no dia da sua festa, os homens de Antime iriam levá-la ao limite da paróquia. Aí, os de Fafe a levariam para a sua vila, onde festejariam até ao pôr-do-sol, altura em que a imagem de Nossa Senhora voltaria à sua residência habitual.

Atualmente, depois da eucaristia, começa a procissão. Dez homens, de sobrepeliz branca e pés descalços, pegam no pesado andor onde está instalada a imagem da Nossa Senhora da Misericórdia, com o ilho ao colo, enfrentando três horas de caminho. Junto à Ponte de S. José, na fronteira entre as freguesias, dá-se o encontro entre a imagem de Nossa Senhora de Antime e da imagem de Nossa Senhora das Dores. Aí, frente a frente, fazem uma pequena vénia, que simboliza as boas vindas de Fafe à sua convidada de Antime. A Senhora é, então, de Fafe, ainda que por poucas horas. A procissão prossegue, pára nos Paços do Concelho, passa pela Igreja Matriz e termina na Igreja Nova de S. José. Ali permanece até às 18:00 horas, regressando a Antime. Ao final da tarde, cumpridas as promessas, a imagem regressa ao seu lugar de todo o ano.
local: Centro da Cidade | GPS: 41°27’05.91”N 8°10’15.18”W

Festa do Mártir São Sebastião | Matosinhos
A Festa do Mártir S. Sebastião é a festa dos pescadores de Matosinhos. Da Igreja Matriz sai uma majestosa procissão que vai até à Doca Pesca. Os pescadores exprimem ao seu santo padroeiro toda a sua devoção e pedem-lhe um mar farto e seguro. Vestem os seus filhos de anjinhos, carregam o andor do Mártir S. Sebastião e engalanam os seus barcos para que sejam benzidos, juntamente com o mar. No domingo de manhã assistem a uma Missa Solene na Igreja do Bom Jesus de Matosinhos. A festa religiosa não acaba sem um espetáculo de variedades e de ranchos folclóricos, seguido de um magistral fogo-de-artifício.
local: Lota de Matosinhos | GPS: 41.183781 8.695921

Festa da Vila de Murça em honra de Nossa Senhora dos Aflitos e de São Domingos | Murça
É a maior romaria do concelho de Murça, em honra de Nossa Senhora dos Aflitos e S. Domingos. A majestosa procissão de dezenas de andores levados em ombros, até ao altivo morro de S. Domingos, é o momento alto das celebrações. Durante dois dias, acorre a Murça gente de toda a região que entre o religioso, o tradicional e o pagão celebram a memória deste povo.
local: Freguesia de Murça | GPS: 41°40’81”N -7°45’37”W

Sebastianas | Freamunde – Paços de Ferreira
Sebastianas são as festas da cidade de Freamunde, em Portugal, celebradas em honra de São Sebastião. É uma festa anual que decorre sempre no segundo fim-de-semana de julho. Com mais de 115 anos de história, a festa foi crescendo de importância e dimensão. Inicialmente, Festas em honra de São Sebastião só na parte religiosa, com o decorrer dos anos foram evoluindo para as Sebastianas atuais. São, agora, misto de festa sagrada e profana, com uma parte cultural e de animação muito mais marcada, sem nunca perder a raiz popular. Ao longo dos últimos anos, tem vindo a obter uma maior participação de público, sendo uma atração turística com mais de 120 mil visitantes.
local: Centro da cidade de Feamunde

Romaria de São Bento da Porta Aberta | Paredes de Coura
Conta a lenda que, após a conclusão da Capela S. Bento, colocaram o santo no altar e no dia seguinte a porta da capela estava aberta. Voltaram a fechar e esta aparecia sempre aberta. A Confraria decidiu então retirar a porta de madeira e colocar uma porta rendilhada em ferro para o santo poder ver para o exterior e daí nasceu a designação de S. Bento da Porta Aberta. É uma das romarias do concelho de Paredes de Coura com mais fiéis, os poderes milagrosos atribuídos a este santo que nos “livra” de cravos e verrugas atrai os crentes courenses e dos concelhos limítrofes.
local: S. Bento – Cossourado | GPS: 41°55’55,21 N 8°37’43,15 W