Romarias e Festas Populares em Abril

Durante o mês de Abril, realizam-se as seguintes Romarias e Festas Populares em Portugal:

Último fim-de-semana

Festa de Nossa Senhora da Luz | Constantim – Miranda do Douro

No último domingo de abril, celebra-se em Constantim, Miranda do Douro, a Festa em honra de Nossa Senhora da Luz. Uma festa de cariz religioso à qual se associa a vertente comercial, com a realização de uma feira internacional.

Realiza-se uma Missa Campal, seguida de procissão em torno da capela, sendo este é o momento alto das festividades. Esta é uma das muitas romarias que se realizam no concelho de Miranda do Douro, neste caso o que a torna particular é o facto de acontecer na raia, no local exato onde se dividem os dois países, Portugal e Espanha, o que lhe confere um carácter internacional.

local: Santuário de Nossa Senhora da Luz | GPS: 4.163.302.214 -625.497.043

25 de abril a 3 de maio

Festa das Cruzes | Barcelos

A iniciativa promovida pelo Município de Barcelos mantém a natureza tradicional que faz desta festa a primeira grande romaria minhota.

A Procissão da Invenção da Santa Cruz, a presença de elementos culturais, etnográficos, folclóricos e populares constituem a matriz deste grande evento, que tem o seu ponto alto a 03 de maio, feriado municipal, dia consagrado ao Senhor do Bom Jesus da Cruz.

local: Cidade de Barcelos | GPS: 41.53278832598624 -8.618077039718628

Fonte: informações retiradas daqui

 

Festas e Romarias na cultura popular

«As festas e romarias, tão caras à alma do nosso povo, crente e folgazão, têm uma função simultaneamente religiosa e social

A elas afluem, de todas as partes por onde andam dispersos, os filhos da terra, para alimentar a fé que os liga à sua igreja e fortalecer as raízes que os ligam ao seu torrão natal.

Nelas se robustecem velhas amizades e se criam outras novas, embora, às vezes, se gerem também discórdias, porque o calor aperta e o vinho sobe à cabeça dos romeiros, o que felizmente se vai tornando cada vez mais raro.

Depois de satisfeitas as devoções e cumpridos os votos, vá de dar largas à emoção e à alegria, num convívio salutar e fraterno, com os parentes e amigos, cantando e dançando, no largo da igreja ou no recinto da ermida.» Joaquim Alves Ferreira, in “Cancioneiro – Literatura Popular de Trás-os-Montes e Alto Douro”

Continuar a ler