Rezas e benzeduras | Superstições e crendices

 

No âmbito das superstições e crendices, as rezas e benzeduras são utilizados principalmente para curar doenças e afastar os males. Para muitos, elas são mais eficazes que os remédios da “medicina científica” (por contraponto com a “medicina popular”).

Existem benzeduras para quase tudo: cobreiro, sapão, quebranto, espinhela caída, dor de cabeça, etc., tal como há rezas com os mais diversos objectivos: para conseguir casamento, para dormir, para ser feliz, para abrandar os mais exaltados, etc.

Tradicionalmente, existe todo um universo de crenças, que permanentemente ameaçam as pessoas. Uma das mais temidas é a do “mau-olhado” que leva a toda uma série de sintomas e malefícios. A “doença” típica provocada pelo mesmo é o “quebranto“, onde o atingido tem perda da vivacidade, olhos lacrimejantes, sonolência entre outros. A cura só se dá através de muita benzedura.

Segundo a crença popular, não se deve brincar com a própria sombra, pois pode “trazer doença”, nem contar estrelas, pois faz nascer verrugas também conhecidas por “cravos”. Deve-se evitar ter em casa búzios e caramujos ou barcos em miniatura, pois os mesmos “chamam” males. Borboletas pretas, mariposas, morcegos e cobras são animais peçonhentos que representam mau agouro, pois foram criados pelo diabo.

Se matar gatos traz sete anos de atraso na vida, já uma rapariga que pisa em cima do seu rabo não casa.

Estes são apenas alguns exemplos das infindáveis superstições e crenças que faziam e ainda fazem parte do quotidiano de muitas comunidades, particularmente as rurais, por vezes ditando normas e condutas sociais.

 

Benzedura contra a inveja e a bruxaria
(Sta Bárbara de Padrões – BEJA)

Santo Inácio das Loures é de santo e é de sado
E é por santo fundado
E é o Senhor Crucificado
Desorga! Desorga! Três vezes desorga!
Bruxas feiticeiras, mal de inveja
Do corpo de uma pessoa para fora
Que não tenha que doer como elas
Nem em casa, nem na rua, nem por onde passear
Eu te benzo com a santa segunda
Eu te benzo com a santa terça
Eu te benzo com a santa quarta
Eu te benzo com a santa quinta
Eu te benzo com a santa sexta
Eu te benzo com o santo sábado
Eu te benzo com o santo domingo
Que são as nove palavras
Que Deus Nosso Senhor benzeu
O seu bendito Filho.

As pessoas têm que trazer três dentes de alho para serem benzidos com o sal, e depois têm que dormir com o sal e os alhos debaixo da cabeceira durante três noites. Depois, faz-se um fogo e “joga-se” lá para dentro os alhos e o sal em cruz, para arder tudo. Há pessoas que a dizem três vezes e há pessoas que a dizem nove.

 

Reza para afastar os ratos
(Sta Bárbara de Padrões – BEJA)

S. Jorge tinha nove filhos
Dos nove que lhe ficaram já não tem senão oito
Dos oito que lhe ficaram já não tem senão sete
Dos sete que lhe ficaram já não tem senão seis
Dos seis que lhe ficaram já não tem senão cinco
Dos cinco que lhe ficaram já não tem senão quatro
Dos quatro que lhe ficaram já não tem senão três
Dos três que lhe ficaram já não tem senão dois
Dos dois que lhe ficaram já não tem senão um
Leve o diabo os ratos todos
Que não fique aqui nenhum

 

Benzedura do Quebranto
(Viana do Alentejo)

Senhora do Pranto
Descubra-me aqui se fulano(N.) tem quebranto.

Se tiver quebranto,
Descubra-me nestas três pinguinhas de azeite
Que eu vou deitar na pinga de água.

E se não tiver descobre-me à mesma.

(A gente vai deitar ali as três pinguinhas: se tiver quebranto, as pingar somem-se que a   gente nunca mais as vê; e se não tiver, ficam tal e qual. E se tiver, a gente diz assim🙂

Se for na cabeça, tire-te Santa Teresa,
Se for nos braços, tire o Senhor dos Passos,
Se for nas costas, tire o Senhor [da orques?]
Se for no peito, tire o Senhor com jeito,
Se for nas pernas, tire-te Santa Badanela,

E se for na barriga, tira-o Santa Margarida,

Com o poder de Deus e da Virgem Maria.

Pai Nosso e Avé Maria.

(Depois ainda se diz outra vez)

Senhora do Pranto
Descubra-me aqui se esta pessoa (N.) ainda tem quebranto.

(Vai-lhe a deitar três pinguinhas de azeite outra vez. Se elas já ficarem, já não tem, mas depois diz assim🙂

Deus é Verbo,
Verbo é Deus,
Deus te fez
Deus te criou e
Deus te tire o mal que te aquebrantou.

Deus é Verbo,
Verbo é Deus,
Deus te fez
Deus te criou e
Deus te tire o mal que te aquebrantou.

Deus é Verbo,
Verbo é Deus,
Deus te fez
Deus te criou e
Deus te tire o mal que te aquebrantou.

(Diz-se por três vezes. Podem pôr lá a pinguinha de azeite que já lá não está!)

Recolhido em Aguiar por Patrícia Sezões e Lénia Torrinha