Noites de Etnografia e Folclore 2018 em Coimbra

 

A Associação de Folclore e Etnografia da Região do Mondego (AFERM), em parceria com a Câmara Municipal de Coimbra, vai dar continuidade às Noites de Etnografia e Folclore, integradas nas Noites de Música no Coração da Cidade, como forma de dinamização de eventos de animação urbana.

Este evento aposta na divulgação do folclore da região de Coimbra, através de um programa que, durante os meses de junho, julho, agosto e setembro, vai animar turisticamente a Baixa de Cidade, nas noites de sexta-feira, a partir das 22h00.

A preceder a atuação, em ambiente de romaria, cerca das 21h 45m o(s) grupo(s) percorre(m) as ruas da Baixa de Coimbra, desde o Largo da Portagem, Rua Ferreira Borges e Visconde da Luz, dirigindo-se até à Praça 8 de Maio, onde exibem as suas recreações, danças e cantares.

 

Programa das Noites de Etnografia e Folclore 2018

22 junho – Grupo Folclórico e Etnográfico de Cova do Ouro e Serra Rocha

29 junho – Rancho Típico da Palheira

30 a 10 julho – Festas da Rainha Santa – Câmara Municipal de Coimbra (interregno)

13 julho – Grupo Folclórico de Torre de Bera | Rancho Folclórico e Etnográfico As Moleirinhas de Casconha

20 julho – Grupo Folclórico e Etnográfico do Brinca

27 julho – Grupo Regional de Danças e Cantares do Mondego

3 agosto – Grupo Folclórico Os Camponeses de Vila Nova de Cernache

10 agosto – Rancho Típico de Vila Nova

11 a 18 agosto – Feira das Cebolas (interregno)

24 agosto – Grupo Folclórico da Casa do Povo de Ceira

31 agosto – Grupo Folclórico “Camponeses do Mondego”

7 setembro – Grupo de Cantares e Danças de Assafarge

14 setembro – Grupo Folclórico da Casa do Pessoal da Universidade de Coimbra

21 setembro – Grupo Folclórico e Etnográfico “As Tecedeiras de Almalaguês”

28 setembro – Grupo Etnográfico da Casa do Povo de Souselas | Grupo Folclórico e Etnográfico de Arzila

 

Associação de Folclore e Etnografia da Região do Mondego (AFERM) quem é?

«É uma pessoa colectiva com fins culturais, não lucrativa, com sede na cidade de Coimbra. Foi criada em 15 de Julho de 1985 por Escritura Notarial, publicada no Diário da República nº214 – III Série – de 17 de Setembro do mesmo ano.

Os seus associados são grupos folclóricos e etnográficos que têm por fim o estudo, a investigação e o reviver da arte popular tradicional sob as suas diversas formas e têm a sua sede em concelhos por onde passe o Rio Mondego ou seus afluentes, ou noutros concelhos com afinidades folclóricas e etnográficas.

Assim, esta Associação tem como objectivos a defesa da autenticidade e pureza das manifestações artísticas dos seus membros; a sua ajuda mútua e sua representação perante as entidades oficiais, em tudo o que diga respeito aos interesses comuns; a colaboração com todas as entidades oficiais, apresentando sugestões, reclamações e pedidos que se relacionem com a autenticidade da cultura popular; contribuir com acções didácticas para que o público seja criterioso na distinção entre o que é verdadeira arte popular e o que é mistificação desta; promover festivais de folclore e outras manifestações festivo-culturais; contribuir com acções de formação abertas à participação dos associados, visando a melhoria dos seus conhecimentos; cooperar na edição de um boletim de carácter informativo que visará a divulgação das acções dos associados junto do público em geral.» Continuar a ler

Conheça outros Grupos de Folclore da Beira Alta

Imagem de destaque retirada do site da AFERM