Mostra Internacional de Folclore – Fafe 2018

 

No próximo dia 8 de agosto (quarta-feira), a Praça 25 de Abril, em Fafe, vai ser o palco de mais uma edição da Mostra Internacional de Folclore.

Nesta iniciativa vão participar os grupos “Wisla” (Polónia), Grupo Folklórico Amalia Hernández “El Pescador” (México), Grupo Folclórico “Sol Argentino” (Argentina), Grupo Folclórico “Tierra” (Colômbia) e Grupo Folclórico “Netos de Bandim” (Guiné Bissau), numa organização da Câmara Municipal de Fafe, em parceria com o Rancho Folclórico da Corredoura.

O espectáculo vai ter início às 21h30 e é de entrada livre.

 

 

Sobre Fafe…

Fafe, conhecida como a Sala de Visitas do Minho, situa-se entre as margens dos rios Vizela e Ferro e é essencialmente reconhecida pela sua gastronomia, património e belezas naturais.

A cidade tornou-se cosmopolita desde finais do século XIX, quando começaram a regressar os investidores emigrantes, oriundos do Brasil, que decidiram investir na cidade, com a construção de belos e luxuosos palacetes.

Esta nova vida urbana veio criar aquela que é conhecida como a Fafe dos brasileiros, ainda hoje bem presente nas praças e jardins públicos, nomeadamente o Jardim do Calvário, a Casa da Cultura, onde estão sediados atualmente o Museu das Migrações, o Museu da Imprensa e o das Comunidades, ou o Clube Fafense.

Mas Fafe apresenta muito mais que apenas a cidade. Em torno do Alto de Morgair, onde o concelho atinge uma altitude próxima dos 900 metros e nasce o rio Vizela, abre-se a paisagem de montanha, ancestral, genuína e inspiradora.

Muito próximo deste local, em Aboim e Várzea Cova existe uma das maiores manchas de carvalhal contínuo da Europa. Os percursos pedestres permitem a descoberta destes locais de uma beleza única.

Dizer também que esta área é particularmente conhecida pelas mais carismáticas classificativas do campeonato Nacional de Rali que durantes vários anos passou por Fafe e que regressa este ano, 2015.

Com tantas atratividades, o turismo começa a ganhar cada vez mais terreno no concelho, nomeadamente o turismo rural e de habitação, de onde se destaca a Aldeia turística do Pontido, junto à Barragem de Queimadela.

Quem passa por Fafe não pode ir embora sem visitar também, por exemplo, a Igreja Românica de Arões, a histórica Central Hidroelétrica de Santa Rita ou as interessantes Ruinas do Castro de Santo Ovídio. Fonte

Facebook