[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Informações Técnicas Pub

Pub

 

Acerca das tradições que constituem
o “Folk-lore”...
(2)
 
 

 

(Continuação...)

Além destas razões, o Folk-lore é, como disse, um objecto de curiosidade para o povo, porque contém a sua obra.

Para além destas justificações da importância do estudo científico das tradições populares, Vasconcelos acrescenta ainda uma lista de fontes em que se deverá basear esse estudo:

“Monumentos
Literatura
Leis:
   civis (Ordenações, Forais);
   municipais (Posturas);
   eclesiásticas (Concílios, Constituições).
Documentos de inquisição (processos, etc).
Documentos diversos (…)
Literatura propriamente dita:
Crónicas, Agiológios, Topografias e Memórias.
Obras místicas (…)
Livros de medicina;
Cancioneiros e poesias várias (…)
Romances literários e dramas
Obras diversas.
Livros populares (literatura de cordel: Lunário perpétuo, Livro de São Cipriano, Profecias do Bandarra, etc.):
E os trabalhos feitos de propósito.
Povo – (Tradição oral).
E nas tradições das colecções populares”


<<<Página anterior
 

In Agrupamentos de Folclore - Ontem e Hoje, João Lopes Filho, INATEL, 2004
  Gosta da página? Partilhe!
 
Também poderá gostar de ler...
»» Observâncias fundamentais para um Rancho Folclórico que se propõe representar a sua região com base nos usos e costumes do princípio do século 20
Augusto Gomes dos Santos
»» Grupos e Ranchos Folclóricos: o que representam, como se organizam e como se relacionam com outras áreas da Cultura Popular
Manuel Palhoco
»» Manual de Boas Práticas para os Agrupamentos de Folclore - Propostas
Sérgio Fonseca
»» Os "sítios" dos Grupos de Folclore na Internet - uma experiência
Albino Dias
»» Folclore: divagações sobre a sua evolução semântica
Carlos Gomes

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster