Cartazes de Festas e Romarias de Portugal

 

Periódicas, cíclicas ou calendáricas, numa perfeita simbiose entre o sagrado e o profano, as festas e romarias (…) de Portugal são um autêntico convite ao saudável convívio no meio de gente alegre e à visitação de um multifacetado território.

Com uma paisagem diversa e estimulante, pontilhada de simples ermidas e santuários, de imponentes igrejas e capelas, ou de conventos e mosteiros com séculos de história, que são locais de fervoroso culto ao longo de todo o ano, (…) Portugal é um destino turístico com uma oferta rica e variada, onde as tradições imemoriais se mantêm vivas e renovadas.

Nas aldeias, vilas e cidades (…), os costumes e as tradições nunca acabam.

Aqui, todas as vivências se confundem nos rituais das romarias à virgem, aos santos e santas padroeiras, ou nas festas de junho dedicadas aos santos populares.

Ou seja, quando os seus habitantes – gente de trabalho e de mil ofícios – se dedicam de corpo e alma às suas festas e romarias. As mulheres decoram os altares, colocam as melhores colchas à janela ao passar da procissão, recebem os familiares de longe e preparam os melhores repastos para que nada falte à mesa nesses dias. Os homens vestem o melhor fato, assistem à missa, carregam os pesados andores, lançam os foguetes anunciando o festim e, para acompanhar a boa comida, escolhem sempre o melhor vinho.

E porque a festa é um importante regulador de equilíbrio, que reforça e renova a ordem social, aqui as tradições teimam em manter-se intactas. (…) as seculares romarias que refulgem ao ritmo do folclore tradicional exibem ainda, nas praças e nos terreiros, diferentes tipos de alfaias de sabor artesanal, fruto de uma ruralidade que persiste no quotidiano das populações. Aqui, a religiosidade e a festa pagã conservam o seu brilho, ano após ano, graças ao espírito das suas gentes que congregam tudo num clima de verdadeira alegria onde não faltam as procissões, bandas de música, marchas, cortejos etnográficos e desfiles de mordomia, grupos de danças e cantares, concursos e leilões.

É, aliás, deste modo que ao longo do ano o culto e a celebração popular atraem fervorosos peregrinos buscando milagres e cumprindo promessas, mas também turistas, movidos pelo eco das tradições, curiosos pelos lugares sacralizados, de cultura e património, do Norte, onde acorrem aos milhares. Visitam os nossos templos de invocação, conhecem a antiguidade das suas origens, percorrem as paisagens circundantes, maravilham-se com o colorido das iluminações, partilham da nossa alegria, saboreiam as iguarias de uma especial gastronomia, ouvem cantares ao desafio, dançam ao som da concertina e enchem o coração com a simpatia e o calor humano com que (…) em Portugal sempre gostamos de receber.” (Texto retirado de uma brochura do Turismo do Porto e Norte de Portugal, adaptado)

Neste espaço, vamos divulgar os cartazes das Festas e Romarias que se realizam no nosso país.

« 1 de 2 »