[ INÍCIO ]   [ Sobre o Portal ]  [ FAQs ]  [ Registar site ou blog ]  [ Enviar informações ]  [ Loja ]   [ Contactos ]

 
"Temos obrigação de salvar tudo aquilo que ainda é susceptível de ser salvo, para que os nossos netos, embora vivendo num Portugal diferente do nosso, se conservem tão Portugueses como nós e capazes de manter as suas raízes culturais mergulhadas na herança social que o passado nos legou."  (Jorge Dias)
 
 
 
Arquitectura e construções
Artesanato
Cancioneiros Populares
Danças Populares
Festas e Romarias
Grupos de Folclore
Gastronomia e Vinhos
Instrumentos musicais
Jogos Populares
Lendas
Literatura Popular
Medicina Popular
Museus Etnográficos
Música Popular
Provérbios
Religiosidade Popular
Romanceiros
Sabedoria Popular
Superstições e crendices
Trajos
Usos e Costumes
 
Agenda de iniciativas
Bibliografia temática
Ciclos
Feiras
Festivais de Folclore
Glossário
Informações Técnicas
Loja
Permutas
Pessoas
Textos e Opiniões
Turismo
 
SUGESTÕES
Calendário agrícola
Confrarias
Datas comemorativas
Feriados Municipais
História do Calendário
Meses do ano
Províncias de Portugal
 
 

Pub  
   
»» Calendário Agrícola >>  SETEMBRO Pub

Pub

Calendário de actividades agrícolas - Setembro - horta - pomar - campo - jardim - vinha - adega - animais  
 

Na horta
Continuar a preparação dos talhões para as próximas sementeiras e plantações de Outono-Inverno, efectuando cavas fundas e procedendo ao enterramento do estrume e dos adubos.
Cuidas das hortaliças (brócolo, couve-flor, penca e repolho), que deverão ser estrumadas ou tapadas a meio do mês, se o não tiverem sido antes.
Semear: agriões, alfaces, azedas, beldroegas, cebolas, cenouras, chicórias, coentros, couves-flor, repolho, ervilhas, espinafres, favas, nabos, rabanetes, salsa, segurelha, etc.

No pomar
Dar início, nos pomares onde a colheita da fruta já estiver terminada, à poda e limpeza das árvores.

Prosseguir a enxertia a "olho dormente" de macieiras e pessegueiros, operação que convém ficar concluída em princípios de Outono. Enxertar, "em fenda", cerejeiras, macieiras e pereiras de formas altas.
Aplicar caldas oleosas aos citrinos atacados por cochonilhas, desde que os frutos não tenham mais que 2cm de diâmetro.

No campo
Prosseguem as lavouras de alqueiva e deslavre, iniciando-se as gradagens das terras para as sementeiras outono-invernais.
Fazem-se as últimas limpezas nas valas e abrem-se frenos naqueles locais onde se costumem verificar excessos de água durante o Inverno e a Primavera. Estes trabalhos são indispensáveis, pois não é possível cultivar terrenos demasiado húmidos, visto a humidade em excesso ser tão grande ou mesmo maior inimiga das plantas do que a seca.
Enterram-se os estrumes destinados às próximas sementeiras sachadas. 

No jardim
Proceder à preparação do terriço para aplicar nos canteiros. Com os crisântemos tem-se cuidados especiais, como sejam a monda dos botões e a colocação de tutores. Estas operações são indispensáveis para a obtenção de bons exemplares de flores. Enterram-se os bolbos das tulipas, narcisos e jacintos. Semeiam-se amores-perfeitos, assembleias, cravos dobrados, ervilha-de-cheiro, gipsófila, malmequeres anuais, malvaíscos, margaridas, miosótis, papoilas, etc. Colher sementes de quase todas as plantas, quer anuais, quer vivazes.

Na vinha
Desfolhar com cuidado se a maturação das uvas ainda estiver atrasada. Marcar, antes da colheita, as melhores cepas para o fornecimento dos garfos para as enxertias.

Na adega
Nada a registar.

Animais
Nada a registar.


<<<Agosto +++ Outubro>>>
 

  Gosta da página? Partilhe!

Voltar ao menu

   
 

Obras de SETEMBRO
conforme Paládio, in “Lunário Perpétuo”, de 1901

Na Lua crescente de Setembro é bom semear o centeio, cevada, as favas, tremoços e dormideiras, nas terras quentes; porque nas frias é melhor é melhor que já neste tempo estejam semeadas.
Neste crescente é muito bom tempo para semear linhos, que se não regam.

No minguante deste mês é natural tempo para vindimar e para colher as uvas para pendurar; porém hão-de colher-se na força do sol. É bom lavrar e cavar, e estercar as terras para hortaliça, ou para semear nelas as sementes tremezes, que são milho e painço.

Se neste mês de ouvirem os primeiros trovões do ano, denotam ser o princípio do ano seco, e no fim húmido, abundância de pão, porém caro.

Pub

     

        

Se não encontrou nesta página o que procurava, pesquise em todo o Portal do Folclore Português
 



Acompanhe, em primeira mão as actualizações do Portal do Folclore Português:

FOLCLORE DE PORTUGAL - O Portal do Folclore e da Cultura Popular Portuguesa não se responsabiliza pelo conteúdo dos sítios registados
© Copyrigth 2000/2014  - Todos os direitos de cópia reservados - Webmaster