António Maria Mourinho | Pessoas ligadas à Etnografia

 

António Maria Mourinho nasceu, em 1917, em Sendim, Miranda do Douro. Aos doze anos inicia os seus estudos no Seminário Diocesano de Bragança, terminando o Curso de Teologia, com distinção, em 1941. No ano seguinte, exerceu as funções de professor de História de Portugal e de Apologética, na mesma instituição, até ser nomeado pároco da localidade de Duas Igrejas, concelho de Miranda do Douro.

A par da sua vida clerical, foi colmatando a sua curiosidade em relação “às coisas” de Miranda, investigando e divulgando a Língua, a Literatura e a Cultura Mirandesa, tendo, inclusive, conseguido várias bolsas de estudo no país e em Espanha. Da sua investigação ficou um extenso rol de trabalhos e de publicações, bem como a criação, em 1945, de um dos ex-libris da região mirandesa, o “Grupo Folclórico Mirandês de Duas Igrejas“, comummente chamado “Os Pauliteiros de Miranda“.

Entre os anos de 1962 e 1967, dedicou-se à actividade docente, tendo leccionado as disciplinas de Religião e Moral, Português, Educação Musical e História, quer no Ensino Básico quer no Ensino Secundário; acabando por tirar o estágio para Professor do Ensino Básico em Bragança, na Escola Preparatória Augusto Moreno, com média final de 14,7 valores.

Em 1970, matriculou-se em História, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, como aluno voluntário, tendo terminado o curso, em 1975, com 16 valores.

Em 1982, materializou uma das suas maiores aspirações a criação do Museu da Terra de Miranda, do qual foi fundador e primeiro director, cargo que desempenhou até 1995.

Ainda no decurso da década de oitenta, abandonou a vida eclesiástica e contraiu matrimónio. No decénio seguinte, o seu estado de saúde agudizou-se, tendo sofrido vários enfartes de miocárdio. O “mirandês rural“, como ele próprio se apostrofava, sucumbiu a 13 de Julho de 1996.

António Maria Mourinho comunicou, publicamente, que doaria todo o seu arquivo à autarquia de Miranda do Douro a 10 de Julho de 1991, em sessão promovida em sua homenagem, pela referida edilidade. A doação realizou-se legalmente através da escritura nº12/93 de 3 de Junho de 1993.

Maria Olinda Rodrigues Santana, in «Arquivo Pessoal de um erudito transmontano: António Maria Mourinho» – Estudos Transmontanos e Durienses, nº13 – Arquivo Distrital de Vila Real | Imagem de destaque